Homepage

  • A viagem de surf falhada de Francisco Geraldes à Nicarágua
    20 abril 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Futebolista contou episódio das férias que deveriam ter durado 11 dias, com muito surf à mistura, mas que acabaram por durar apenas… 3 dias.
  • Francisco Geraldes é um futebolista peculiar, algo fora da caixa e muito conhecido por ter adotado um estilo meio hipster. Mas o jogador do Sporting é também um amante das ondas, que se dedica ao surf sempre que pode. Apesar de esta sua paixão não ser tão conhecida quanto isso, o craque português, que surfa desde os 8/9 anos, que já foi às Maldivas e que é amigo de Filipe Jervis, entre outros, contou esta semana uma história de uma viagem de surf à Nicarágua que não correu da melhor forma.

    Como o estatuto de atleta de alta competição noutro desporto não lhe deve conferir o tempo e a liberdade que gostaria de ter para surfar, é natural que as férias acabem por ser a altura do ano que Francisco se pode dedicar mais à arte do deslize nas ondas. E numa dessas férias decidiu escolher a Nicarágua como destino para apanhar umas ondas e explorar um dos segredos mais bem guardados da América Central.

    Só que o médio do Sporting não tinha conhecimento da situação tensa que o país vivia. Em 2018 a Nicarágua viveu um dos momentos mais violentos em cerca de 40 anos, com a contestação do povo para com o poder estabelecido. A repressão por parte de grupos paramilitares acabou por gerar uma onda de violência e mortes por todo o país. E foi neste contexto que Geraldes aterrou naquele país, algures no verão.

    Numa entrevista concedida no final da passada semana ao canal de Instagram da também futebolista do Sporting, Carolina Mendes, Francisco Geraldes foi questionado sobre o país mais “diferente” onde esteve. O médio respondeu, contando o episódio das férias que deveriam ter durado 11 dias, com muito surf à mistura, mas que acabaram por durar apenas… 3 dias.

    “Tive uma experiência surreal, quando fui para a Nicarágua sozinho, há dois anos”, começou por contar Francisco Geraldes. “Não sabia que aquilo estava em constante guerra civil. Marquei viagem para 11 dias mas só fiquei três, porque tive mesmo de fugir. Fui numa viagem de surf e tinha uma pessoa à minha espera. Quando cheguei ele disse para colocar as pranchas dentro do carro porque em cima era perigoso. Fiquei logo a perceber que algo não estava bem. Depois pelo caminho ouvia tiros ao longe, via pneus a arder na estrada… Tive de regressar”, descreveu.

    Com um clima tão hostil as férias de surf do futebolista acabaram por terminar de forma abrupta, mas manteve a chama do surf acesa. Geraldes, que é natural de Lisboa e tem 25 anos, é mais um dos vários futebolistas famosos que nas horas vagas se dedicam ao surf. Ele que ficou conhecido por quebrar o conceito do típico futebolista, depois de ter sido fotografado a ler livros de José Saramago antes dos jogos – atualmente está a ler Dostoiévski – e de comemorar os golos que marcava com uma imagem do grupo Anonymous estampada nas caneleiras.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Sporting
  • Surf
  • Nicarágua
  • Viagem
  • Francisco Geraldes
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
abril 20
Inscrições disponíveis para curso de Treinadores de Surf Grau 1 em Aljezur
abril 20
Baleia sem vida de grande dimensão está encalhada na Praia de Santo António
abril 20
Liga MEO Surf: Heat draw definido para o Allianz Figueira Pro
abril 19
Allianz Ericeira Pro: Vencedores da Fantasy Surfer já receberam prémios
abril 16
Chuva dá tréguas no fim de semana
abril 16
Estrada é encerrada em Tallinn durante a noite para salvar milhares de sapos e rãs
abril 16
Praia da Tocha vai ter novos passadiços no verão