Homepage

  • FEPONS alerta para a falta de nadadores-salvadores na época balnear
    23 abril 2020
    arrow
    arrow
  • Devido à atual situação de estado de emergência os cursos encontram-se suspensos.
  • É para o próximo dia 1 de junho que está marcado o início da época balnear de 2020. Um arranque que estará sempre dependente da evolução da atual situação de pandemia e por consequência do levantamento do estado de emergência.

    Perante o cenário de arranque a 1 de junho, a Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores (FEPONS) garante que irá "concordar" com todas as medidas aprovadas pelas autoridades de saúde para as praias.

    No entanto, adverte para a falta de 1500 a 2000 vigilantes para a próxima época balnear, devido à suspensão dos cursos, com a declaração do estado de emergência.

    “Fizemos um estudo e chegámos à conclusão que apenas 49,2% dos nadadores-salvadores voltam a trabalhar na época balnear seguinte, o que quer dizer que temos uma necessidade de formar 2000 nadadores salvadores todos os anos”, indicou Alexandre Tadeia, presidente da FEPONS.

    Por este motivo, a Autoridade Marítima Nacional estendeu a validade dos cartões que expiravam este ano, mas, segundo Alexandre Tadeia, a medida não é suficiente.

    “É verdade quando o Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) e a Autoridade Marítima dizem que temos nadadores certificados em número suficiente em Portugal. Temos mais de 6000 nadadores-salvadores certificados, mas eles não estão disponíveis para trabalhar. Essa é que é a grande questão”, sublinhou à agência noticiosa Lusa.

    Na visão de Alexandre Tadeia, a Autoridade Marítima “já fez o que podia” na parte operacional, pelo que a situação agora só pode ser resolvida “pela parte política”, com incentivos fiscais e sociais que incentivem estes profissionais a trabalhar durante o verão.

    “Nós fizemos parte da solução, porque logo em março enviámos ao Governo e aos grupos parlamentares cinco propostas para que esta situação possa ser amenizada, porque senão vai haver um enorme 'stress' por parte dos concessionários que vão querer abrir e não podem porque não vão ter nadadores-salvadores”, apontou.

    Neste sentido, a federação defendeu que os nadadores-salvadores devem ter benefícios fiscais, como a isenção de IVA ou uma redução nas propinas escolares, dado que grande parte destes profissionais ainda são estudantes.

    “Nós não estamos a inventar nada, isto é o que os americanos fazem. Eles também têm sazonalidade de nadadores-salvadores e dão enormes benefícios fiscais e sociais para incentivar as pessoas a trabalhar no verão. Por exemplo, têm professores e várias profissões que trabalham como nadadores-salvadores devido aos fortes incentivos”, indicou.

    Além disso, considerou que deveria haver um regime especial de contratação sazonal durante a época balnear, que “implique menos custos às entidades empregadoras”, e uma alteração dos dispositivos de segurança, com “ligeiras reduções no número de nadadores-salvadores”, porque “mais vale alguma segurança, do que nenhuma”.

    De acordo com Alexandre Tadeia, a Comissão de Defesa Nacional e alguns grupos parlamentares “mostraram interesse de reunião”, mas ainda não se concretizou nem há datas agendadas.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Portugal
  • Nadadores-salvadores
  • FEPONS
  • Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores
  • Época Balnear
  • Salvamento
  • Resgate
  • Resgate e Salvamento
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 20
Colónia de peixes com 60 milhões de ninhos é descoberta na Antártida
janeiro 20
O tempo vai arrefecer. Temperaturas descem nos próximos dias
janeiro 20
Investigação pede fim do 'consumo excessivo' para travar perda da biodiversidade
janeiro 20
Canadiano “leva” nome de pessoas falecidas na prancha para uma última surfada
janeiro 20
É CT e Mundial ISA. El Salvador meteu-se no mapa das grandes competições internacionais de surf
janeiro 19
Caitlin Simmers quer apenas continuar a ser Caitlin Simmers, para já
janeiro 19
Estão abertas as inscrições para curso de nadador-salvador profissional em Sintra