Homepage

  • Espanhóis regressam ao mar a 4 de maio; Franceses pretendem fazê-lo a 11  
    30 abril 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A FFS defende um conceito de praia dinâmica num período transitório entre 11 de maio e 1 de junho.
  • O regresso ao mar está a ser planeado um pouco por toda a Europa, sobretudo nos países do sul, onde a costa é maior e rica em spots para as mais diversas atividades desportivas. Com os surfistas portugueses a juntarem-se para pedir um regresso ordeiro e regrado ao mar a 3 de maio, assim que terminar o estado de emergência, aqui ao lado, em Espanha e França, o mesmo deverá estar prestes a acontecer.

    Será já a partir de segunda-feira que os espanhóis poderão regressar ao mar para praticar atividades físicas. Na primeira fase do “desconfinamento” em Espanha, serão permitidas práticas de desporto como o surf, corrida ou ciclismo, desde que mantidas as regras de distanciamento e com limitação de movimento entre províncias.

    O governo espanhol previu depois outras fases, que estão dependente da evolução da pandemia e que serão ativadas a diferentes ritmos por cada comunidade. É esperado que entre 6 a 8 semanas já se possam realizar espetáculos e atividades desportivas ao ar livre ou mesmo em espaços fechados, mas apenas em desportos com contacto reduzido e com 1 pessoa por cada 20 m2 de espaço.

    Em França, país que foi atingido mais tarde pela pandemia, os surfistas também começam a desesperar pela autorização de ir ao mar. Após o anúncio do governo de que as praias só voltariam a reabrir a 1 de Junho, a Federação Francesa de Surf decidiu seguir o exemplo português, pedindo que o surf possa regressar a 11 de maio.

    A FFS defende um conceito de praia dinâmica num período transitório entre 11 de maio e 1 de junho, sendo pedido aos surfistas que cumpram todas as regras de distanciamento e do bom senso. Os surfistas franceses aguardam agora uma decisão por parte das autoridades.

    Já do outro lado do Atlântico, no país mais afetado pela pandemia, já com mais de 1 milhão de casos e 60 mil mortes, o bom senso é coisa que escasseia. Após algumas cidades norte-americanas terem aberto praias e parques ao público, dando alguma liberdade aos cidadãos, a verdade é que as contantes enchentes colocaram tudo em causa. Apesar destas decisões passarem pelos municípios, a verdade é que o mau exemplo já levou a que, por exemplo, o governador da Califórnia ordenasse o fecho de todas as praias e parques a partir de amanhã.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mar
  • Surf
  • Espanha
  • França
  • Coronavírus
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 26
Princesa da Noruega sagra-se campeã nacional júnior de surf
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 26
Nacional de Bodyboard: Miguel Adão fecha época com estreia a vencer na categoria Open
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
pub