Homepage

  • Câmara de Cascais sem meios suficientes para controlar acesso às praias
    25 abril 2020
    arrow
    arrow
  • Autarquia considera 'irrealista' os nadadores-salvadores virem a desempenhar funções da Polícia Marítima.
  • Em resposta enviada à agência noticiosa Lusa, a autarquia liderada por Carlos Carreiras adiantou que, tal como a Capitania do Porto de Cascais, não possui meios humanos ou materiais para assegurar o controlo do acesso e cumprimento das regras de distanciamento social nas praias, durante a época balnear.

    “A Capitania de Cascais tem 18 efectivos [no verão] para vigiar o terreno e, neste caso, o terreno é uma área de jurisdição que abrange 77 quilómetros de costa em quatro municípios. É injusto colocar o ónus de enforcement [execução, em tradução livre] destas novas regras sobre eles”, referiu o Município de Cascais.

    Para a câmara cascalense, é “irrealista” os nadadores-salvadores virem a desempenhar funções da Polícia Marítima, uma vez que não têm competências legais para tal.

    A autarquia observou ainda que o Governo deve garantir ferramentas para assegurar a fiscalização e a implementação da lei relativamente à reabertura das praias, para não colocar em risco a segurança das pessoas, bem como envolver as autarquias nos grupos de trabalho técnicos.

    Segundo a Câmara de Cascais, a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) participa nos grupos de trabalho, mas não tem conseguido reflectir as especificidades da realidade dos diferentes tipos de litoral.

    Ainda com várias dúvidas sobre a reabertura das praias, a autarquia sublinhou que o processo tem de ser feito de forma gradual.

    “Por exemplo, equacionamos, numa primeira fase, permitir o acesso à praia para a prática de desporto ou passeios [caminhada, corrida, surf], porém sem grupos e sem permanência no areal ou parques de estacionamento”, indicou.

    Atendendo à conjuntura económica, a reabertura das praias poderá contemplar soluções diferenciadas para estabelecimentos comerciais, paredão e areal, segundo o município. Pode-se dar o caso de atividades comerciais associadas à praia reabrirem ainda antes da reabertura dos areais.

    O município de Cascais lembrou ainda que tem estado em permanente contacto com os concessionários, as escolas de surf, a Capitania do Porto de Cascais, as associações de nadadores-salvadores, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a delegada regional de saúde para “identificar as melhores soluções possíveis tendo em conta o contexto actual”.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Cascais
  • Câmara Municipal de Cascais
  • Restrições
  • Abertura
  • Polícia Marítima
  • Capitania de Cascais
  • Verão
  • Época Balnear
  • Portugal
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 15
Nasceu a Matosinhos Surf School Cup: a nova competição para as escolas de surf do concelho
outubro 15
Faleceu Tom Morey, o Pai do Bodyboard
outubro 15
Recolhidos 10 kg de lixo marinho na Praia do Samouco (Galeria Fotos)
outubro 15
Reserva Mundial de Surf da Ericeira comemorou 10º aniversário
outubro 15
'EDP Surf for Tomorrow' - A viagem às Maldivas
outubro 15
Nuno Vitorino recebe prémio do Comité Paralímpico de Portugal
outubro 15
Fim de semana chega com tempo mais cinzento e regresso da chuva nas regiões Norte e Centro