Homepage

  • Programa “Náutica nas Escolas” com forte impacto social
    03 janeiro 2020
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Surf Clube de Viana
  • Fonte
    Press release
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Principais citações foram “mais respeito pelo meio ambiente”, “mais enérgico e ativo” e “mais conhecimento sobre o oceano, o meio ambiente e o que a cidade oferece”.
  • O programa “Náutica nas Escolas” é importante para a promoção da atividade física; potencia a experimentação de sensações de felicidade e liberdade; melhora a autoestima; potencia a aquisição de hábitos saudáveis; favorece as relações sociais e de amizade; melhora alguns valores e compromissos sociais; possibilita uma maior consciencialização ambiental; melhora o espírito de equipa e o trabalho em equipa; a experimentação de diferentes modalidades desportivas é importante para tomar decisões informadas; e foi decisivo para aumentar o número de crianças que começou a praticar mais frequentemente atividade física. Estes são os principais resultados qualitativos do primeiro estudo realizado sobre o impacto social da “Náutica nas Escolas” e que foram apresentados pelo Surf Clube de Viana (SCV), a 21 de dezembro, no Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo.

    No âmbito da categorização dos resultados, este estudo evidencia que após o projeto, no que respeita a “outros benefícios”, para 80% dos participantes, “estar no mar os faz sentir revigorados e revitalizados” ou “estão preocupados com os danos ao meio marinho” e para mais de 53% houve uma melhoria da consciência ambiental e dos seus sentimentos em relação ao meio ambiente; 78% afirmaram que a sua “cidadania ativa” melhorou; a nível de “comportamento antissocial”, para 75% dos participantes o seu “comportamento geral” foi aprimorado;  em “educação e aprendizagem ao longo da vida”, para 74% as atividades náuticas escolares melhoraram a sua educação geral; para mais de 70% este programa levou a uma melhoria significativa na sua “saúde mental”, sendo que 73% afirmaram “sinto-me bem comigo mesmo” e 70,4% “sinto-me alegre e de bom humor”; no que respeita à “saúde física”, 40% disseram que a sua saúde está muito melhor. Também foi determinante para reduzir de 14,6% para 2,5% o número de crianças que “nunca” pratica atividade física e demonstra que as atividades náuticas correspondem a 77,2% da atividade física geral dos participantes.

    Na apresentação que realizou dos resultados, Marco Areias, da direção do SCV, referiu que as principais citações foram “mais respeito pelo meio ambiente”, “mais enérgico e ativo” e “mais conhecimento sobre o oceano, o meio ambiente e o que a cidade oferece”.

    Este estudo envolveu alunos beneficiários da “Náutica nas Escolas”, especialistas, pais dos alunos participantes, técnicos superiores de desporto da Câmara Municipal de Viana do Castelo e professores de Educação Física.

    O processo contemplou três fases. A primeira incluiu a análise inicial pelos parceiros do projeto BOSS – Benefits of Outdoor Sports to Society de 17 mil 560 estudos científicos em diferentes línguas. Após esta triagem, 133 estudos, a sua maior parte produzida nos últimos cinco anos e os restantes datados até 10 anos, foram selecionados para extração de dados. Esta etapa foi coordenada pela Universidade Técnica de Munique, com a forte colaboração de Andreas Thomann. A segunda fase incidiu no desenvolvimento do modelo de monitorização dos benefícios sociais do desporto outdoor ─ questionário. A terceira fase foi a aplicação do questionário.

    Este estudo foi elaborado no âmbito do BOSS, cujo objetivo era a criação de um método que permitisse às organizações medirem o impacto social das atividades outdoor. Trata-se de um projeto de investigação europeu cofinanciado pelo Erasmus+ Sport e que envolveu 12 parceiros, entre os quais o SCV.

    A “Náutica nas Escolas”, para João Zamith, presidente do SCV, “não é apenas um programa único no mundo mas também excelente. Capitaliza os clubes, além de todos os seus benefícios sociais agora demonstrados.”

    Ricardo Rego, em representação da Câmara Municipal de Viana do Castelo, considerou que “esta primeira avaliação da Náutica nas Escolas é extremamente importante e necessária para refletirmos sobre o que há a melhorar, pois este deve ser um programa estratégico do Município”.

    O projeto BOSS, que teve uma duração de três anos, foi desenvolvido pelos seguintes parceiros: CREPS ─ Auvergne-Rhône-Alpes Vallon-Pont-d'Arc; Universidade de Sheffield Hallam; Universidade Técnica de Munique; UCPA; European Outdoor Group; FITE ─ Fédération Internationale de Tourisme Equestre; Sport Northern Ireland; SCV; HCA ─ National Sports Academy (Sófia); INEFC ─ Instituto Nacional de Educação Física da Catalunha; Governo da Catalunha; e Região da Lombardia.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Escolas
  • Náutica
  • Surf Clube de Viana
  • Fotografia
    Surf Clube de Viana
  • Fonte
    Press release
pub
similar News
similar
outubro 19
Liga MEO Surf entrega prémios nos Portugal Surf Awards 2020
outubro 19
Japão abre novamente a porta ao despejo de água radioativa no Pacífico
outubro 19
IPMA eleva aviso: Lisboa e mais 4 distritos sob aviso vermelho na terça-feira devido à chuva forte
outubro 19
Chuva e vento forte vão deixar todo o continente sob aviso laranja
outubro 19
Pelo menos 19 baleias-piloto perderam a vida encalhadas na Nova Zelândia
outubro 19
Bernardo Jerónimo, o único português a competir no Frontón King, já está na 3ª ronda
outubro 19
Vasco Ribeiro: 'Este foi o ano em que provavelmente apresentei o meu melhor nível de surf'
pub