Homepage

  • Marinha nigeriana despeja comunidade surfista em Tarkwa Bay
    29 janeiro 2020
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Go Get Funding Tarkwa Surf Club
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O sistemático roubo de petróleo dos oleodutos que atravessam a zona esteve na origem do comportamento mais musculado.
  • Este é um episódio que aconteceu no passado dia 21 de janeiro na conhecida Tarkwa Bay, sítio que possui uma das melhores ondas da Nigéria e que recentemente entrou na série 'Weird Waves'

    Desta feita a zona é notícia, mas não pelos melhores motivos. Em Tarkwa Bay viveram-se momentos conturbados que envolveram a comunidade ali residente, onde para além de pescadores e artesãos pontificam muitos adeptos do surf.

    Isto porque milhares de famílias foram despejadas das suas habitações por elementos da Marinha da Nigéria. Um ato que envolveu resistência por parte dos populares, violência e levou à demolição de grande parte das casas. 

    Esta ações de despejo deveram-se a uma solicitação da Companhia Nacional de Petróleo da Nigéria, de modo a impedir o sistemático roubo de petróleo dos oleodutos que atravessam a zona. Petróleo esse que nos últimos anos tem ajudado e muito ao desenvolvimento local. 

    "A razão por detrás de tudo isto é o constante vandalismo dos oleodutos que passam por esta zona. Os oleodutos são constantemente danificados e com isso todos os anos são desperdiçados milhares de litros de combustíveis", confidenciou um surfista local ao site 'ZigZag'. 

    A atitude levada a cabo pela Marinha da Nigéria não passou despercebida às organizações de direitos humanos. É o caso da Justice & Empowerment Initiative. Esta organização defende que a Marinha deveria ter agido exclusivamente sobre quem rouba o petróleo e não afetar igualmente famílias inocentes, que nada têm a ver com o sucedido.

    Após a destruição das suas habitações, a comunidade Tarkwa Bay procura reerguer-se ainda que o cenário seja dantesco, pois a zona está deserta e praticamente sem comida. 

    Dentro desse objetivo de reconstrução, surfistas locais encetaram uma campanha de angariação de fundos para reconstruir o Tarkwa Bay Surf Club, que foi um dos locais afetados pela ação da Marinha.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • África
  • Nigéria
  • Surf
  • comunidade surf
  • Comunidade
  • Tarkwa Bay
  • Lagos
  • Despejo
  • Marinha da Nigéria
  • Fotografia
    Go Get Funding Tarkwa Surf Club
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
março 27
Frederico Morais apresenta projeto pessoal para jovens surfistas com o apoio do MEO
março 27
Caparica recebe etapa portuguesa do Rip Curl GromSearch 2023
março 23
Fotografia de Tó Mané da onda gigante de Garrett McNamara na Nazaré é distinguida pelo 'The Guardian'
março 27
Circuito Nacional de Bodyboard 2023 em contagem decrescente para o arranque
março 27
O campeão nacional ganhou na Figueira com reviravolta: 'Acho que se mostrou, isto é o Gui Ribeiro'
março 27
O domingo de Gabriela Dinis: de eliminada ao início da tarde à festa da vitória no pôr do sol do Cabedelo
março 27
Navio que se incendiou ao largo da Foz do Douro foi deslocado para águas internacionais