Homepage

  • Manchas de petróleo derramado já chegaram ao Rio de Janeiro
    25 novembro 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Lusa
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • As manchas de crude alcançaram 724 praias de 120 municípios de todos os nove estados do nordeste e ainda de Espírito Santo, no sudeste.
  • As manchas de petróleo que desde o final de agosto se arrastam pelo litoral do Brasil alcançaram, no passado sábado, a Praia de Grussai, no município de São José da Barra, estado do Rio de Janeiro.

    O Grupo de Acompanhamento e Avaliação, integrado pela marinha brasileira, confirmou através de um comunicado que foram encontrados naquela praia cerca de 300 gramas de crude e constatou que o mesmo tinha origem num derrame suspeito verificado no nordeste do país. 

    Um grupo da marinha do Brasil e de responsáveis ambientais foi enviado para o local para a recolha de amostras e limpeza, assim como para monitorizar a eventual identificação de mais crude, que pela primeira vez aparece no estado do Rio de Janeiro, depois de há duas semanas ter alcançado o litoral de Espírito Santo, o primeiro estado afectado do sudeste brasileiro.

    O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, referiu-se à presença do crude no seu estado, sublinhando a vontade do executivo brasileiro de identificar os autores deste “ato criminoso”.

    “Se, na pior das hipóteses, um petroleiro vazou toda a sua carga de petróleo no mar, menos de 10% alcançou a nossa costa e temos que nos preparar ainda para o pior. Pedimos a Deus que isso não aconteça”, afirmou Bolsonaro.

    Estudos laboratoriais levados a cabo pela petrolífera estatal brasileira, Petrobras, concluíram que o crude encontrado foi extraído de três poços venezuelanos, mas as autoridades brasileiras não confirmaram ainda quando nem onde ocorreu o derrame a cerca de 700 quilómetros da costa de Pernambuco.

    Alguns navios de armadores gregos e alemães estão numa lista de 10 embarcações suspeitas de terem causado o derrame quando transportavam o crude venezuelano junto à costa brasileira.

    O último relatório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) fez saber na passada sexta-feira, ainda sem informação do sucedido no Rio de Janeiro, que as manchas de crude alcançaram 724 praias de 120 municípios de todos os nove estados do nordeste e ainda de Espírito Santo, no sudeste.

    O mesmo relatório deu conta que 143 animais, na sua maioria tartarugas marinhas, foram encontrados com vestígios de crude, das quais 98 morreram.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Brasil
  • Petróleo
  • Mancha Negra
  • América do Sul
  • Ambiente
  • Oceano
  • Rio de Janeiro
  • Fotografia
    Lusa
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
novembro 30
Cientistas querem estudar profundezas dos oceanos durante uma década
novembro 30
Vai nascer em Espanha a maior praia artificial da Europa
novembro 30
Portugal é o país da União Europeia mais perto de atingir as metas climáticas para 2030
novembro 30
Windsurf: Oficializado o recorde mundial do Guinness da maior onda surfada por uma mulher
novembro 30
Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas registados num ano
novembro 30
Luz verde ao processo de 6 jovens portugueses contra 33 países por causa das alterações climáticas
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub