Homepage

  • No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas
    17 outubro 2019
    arrow
    arrow
  • O principal objetivo da iniciativa é mitigar o impacto da poluição luminosa nas aves marinhas.
  • A iluminação pública da ilha do Corvo, a mais pequena do arquipélago dos Açores, irá sofrer um apagão na noite do dia 1 de novembro, uma iniciativa que pretende sensibilizar para a ameaça que a poluição luminosa representa para as aves marinhas.

    “O festival Lusco-Fusco associado a um apagão geral da iluminação pública na ilha do Corvo pretende sensibilizar a população e servir de exemplo e incentivo para outros municípios dos Açores, de modo a reduzir o encandeamento das aves além das campanhas de resgate, facilitando o seu regresso ao mar e a sua sobrevivência”, adiantou hoje a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)

    Numa nota enviada à agência noticiosa Lusa, a SPEA explica que o "festival Lusco-Fusco, associado a um apagão geral da iluminação pública na ilha do Corvo”, decorre a partir das 21h00 do dia 1 de novembro e até às 5h00 do dia 2 de novembro.

    Esta iniciativa da SPEA, Câmara Municipal do Corvo e Parque Natural da Ilha do Corvo será realizada no âmbito do projecto Interreg LuminAves que “tem como objectivo principal mitigar o impacto da poluição luminosa nas aves marinhas e desenvolver uma estratégia de mitigação para esta ameaça ao nível da Macaronésia” (Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde).

    “Esta estratégia tem em conta o impacto desta ameaça sobre as aves marinhas e também a política de eficiência energética, ficando sempre patente que ambas devem ser avaliadas em sinergia, dada a importância que a região tem para estas espécies e as metas de conservação e turismo sustentável almejados”, sublinha a organização que trabalha para a conservação das aves e dos seus habitats em Portugal.

    A SPEA alerta que as "aves marinhas são o grupo de aves mais ameaçado do mundo, em particular pelas capturas acessórias, predadores introduzidos, destruição de habitat, alterações climáticas, lixo marinho e a poluição luminosa”.

    De acordo com a SPEA, esta iniciativa na noite de 1 de Novembro junta-se a "outras actividades que a Câmara Municipal do Corvo tem vindo a desenvolver desde 2017, nomeadamente o desligar da iluminação pública durante os períodos mais críticos na campanha SOS Cagarro, de maiores quedas da ave".

    A SPEA promove também outras iniciativas, com a parceria do Parque Natural da Ilha do Corvo, como a campanha SOS Estapagado (uma ave marinha).

    Através da campanha SOS Estapagado, nos últimos 10 anos durante o mês de agosto salvou-se esta outra ave marinha, que é mais pequena e desconhecida nos Açores. Contudo também sofre de encadeamento.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Portugal
  • Açores
  • Poluição luminosa
  • Mar
  • Ecossistema
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Apagão
  • aves marinhas
  • Corvo
  • ilha do Corvo
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
junho 02
Caravanismo ilegal originou 92 autos de contraordenação na Costa Vicentina
junho 02
'Verão no Parque' já chegou a mais 4 espaços do concelho de Cascais
junho 02
Stephanie Gilmore apostada em chegar ao oitavo título
junho 01
“Enfrentámos muitas dificuldades para o surf chegar aos Jogos”
junho 01
Prolongadas as licenças das escolas de surf emitidas pelo Porto de Leixões
junho 01
Polícia Marítima fiscalizou atividade das escolas de surf na Praia de Matosinhos
junho 01
Estrela das balizas recebe ensinamentos de surf de Carlos Muñoz
pub