Homepage

  • Açores: Furacão Lorenzo já causou estragos
    02 outubro 2019
    arrow
    arrow
  • A maior rajada de vento registada foi de 163 km/h e ocorreu no Aeroporto do Corvo.
  • De acordo com o que era apontado pelas previsões meteorológicas, chegou aos Açores, na última madrugada, aquele que já é considerado o mais forte furacão dos últimos 20 a 22 anos a atingir o arquipélago. 

    39 pessoas desalojadas, 61 estradas encerradas, 127 ocorrências (desde a queda de árvores a telhas caídas) e nenhum registo de mortes é este o balanço atual dos estragos causados pela passagem do furacão Lorenzo. A maior parte das ocorrências foram registadas na ilha do Faial.

    Porém na ilha das Flores, mais concretamente no Porto das Lajes das Flores, a passagem do furacão Lorenzo destruiu o único porto comercial, que desta forma está inoperacional.

    O período mais crítico da passagem do Lorenzo pelos Açores ocorreu entre as 4h00 da madrugada desta quarta-feira e prolongou-se até às 9h00, horas locais. 

    De acordo com o Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), a maior rajada de vento registada foi de 163 quilómetros/hora, na ilha do Corvo. Tudo aconteceu às 8h25, hora local.

    A estação meteorológica que detetou a rajada situa-se no Aeroporto do Corvo, mas o IPMA assinala que, especialmente nas zonas mais altas das ilhas, é possível que tenha havido já rajadas de maior velocidade não detetadas, pela ausência de equipamentos.

    Presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, Carlos Neves, indicou que já se começa a registar “alguma acalmia”, apesar da tempestade ainda não se ter afastado dos Açores. A principal preocupação atualmente, acrescenta, é a agitação marítima.

    Já esta manhã na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, o primeiro-ministro António Costa passou uma mensagem de tranquilidade. 

    "Felizmente tudo indica que as coisas correram melhor do que se chegou a temer a certa altura. Acho que podemos começar a estar tranquilos”, disse o líder do Governo da República. 

    Ao início da manhã à agência noticiosa Lusa, a meteorologista do IPMA Vanda Costa explicou que o centro do furacão já passou a oeste da ilha das Flores, e encontra-se a caminho de norte/noroeste, “com tendência a afastar-se” progressivamente da ilha do grupo Ocidental.

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera mantém, até ao começo da tarde, o aviso vermelho nas ilhas das Flores e Corvo devido às previsões de ventos fortes e agitação marítima. 

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • IPMA
  • Meteorologia
  • Furacão
  • Furacão Lorenzo
  • Portugal
  • Açores
  • Agitação marítima
  • Vento
  • Vento forte
  • Chuva
  • Mar
  • ilha das Flores
  • Ilha do Corvo
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
novembro 30
Cientistas querem estudar profundezas dos oceanos durante uma década
novembro 30
Vai nascer em Espanha a maior praia artificial da Europa
novembro 30
Portugal é o país da União Europeia mais perto de atingir as metas climáticas para 2030
novembro 30
Windsurf: Oficializado o recorde mundial do Guinness da maior onda surfada por uma mulher
novembro 30
Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas registados num ano
novembro 30
Luz verde ao processo de 6 jovens portugueses contra 33 países por causa das alterações climáticas
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub