Homepage

  • Portuguesas caem para as repescagens no Mundial ISA
    08 setembro 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Press release
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Além Teresa Bonvalot, Carol Henrique e Yolanda Sequeira, também a tricampeã mundial Carissa Moore foi surpreendida logo na 2.ª ronda feminina…
  • Depois de um primeiro dia notável com Teresa Bonvalot a dominar o seu heat da primeira ronda destes ISA World Surfing Games (7 a 15 em Miyasaki, Japão) também Carol Henrique e a campeã nacional de 2019, Yolanda Sequeira seguiram para a ronda 2. Todavia, todas acabaram por tropeçar nesta fase e seguem agora no percurso de repescagem. 

    Já nesta fase, Teresa Bonvalot entrou a ganhar na ronda 2 da repescagem, passando o seu heat em primeiro, batendo Hannah Bennet, das Fidji, Regina Pioli, do México, e Shauna Ward, da Irlanda. Yolanda Sequeira e Carol Henrique competem nesta ronda 2 de repescagem apenas amanhã, cerca da meia-noite, hora portuguesa.

    Para os menos familiarizados com o formato de competição na International Surfing Association (ISA), isso significa que os surfistas em competição ainda podem chegar à grande final, mas têm de seguir um percurso paralelo ao da qualificação e, caso resistam a todas as rondas, disputar uma final de repescagem que dá acesso à “grande final” que atribui as medalhas.

    Assim, o selecionador David Raimundo reagiu com naturalidade a este triplo incidente de percurso, relativizando: “Não é o ideal, mas não é anormal e muito menos catastrófico, longe disso. O nível está muito alto e infelizmente caíram para as repescagens mas continuam a ter todas as hipóteses de chegar à final, apenas já não podem falhar mais. Isto tem tudo a ver com a natureza do formato destas competições. A Carissa Moore [EUA] que já foi campeã mundial também seguiu para a repescagem na ronda 2 e outras atletas do World Tour também já estão na repescagem, apenas não podem perder mais até ao fim.”

    David Raimundo também negou qualquer possibilidade de dano psicológico que pudesse abalar o espírito da equipa. “Estamos a falar de três atletas muito experientes em competição internacional e que sabem que este tipo de coisas acontece nestes campeonatos. Não estão minimamente abaladas e mantém a convicção e a vontade de lutar pela vaga olímpica”, assegurou o técnico nacional.

    Recorde-se que estes ISA World Surfing Games, que decorrem em Miyasaki até dia 15 de Setembro, atribuem oito vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a serem atribuídas aos 4 melhores surfistas masculinos e 4 femininos de cada continente (Europa, Ásia, África e Oceânia), já que a vaga do continente americano ficou definida nos Pan-Americanos, com o Peru a conquistar o seu lugar em Tóquio 2020.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mundial ISA
  • ISA World Surfing Games
  • Tóquio'2020
  • Teresa Bonlavot
  • Carol Henrique
  • Yolanda Sequeira
  • Japão
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Press release
pub
similar News
similar
outubro 18
Fim de semana chega com sábado muito chuvoso
outubro 18
Tráfego marítimo contribui para 20% da poluição costeira em Portugal
outubro 18
Seca e má gestão deixam o Tejo em mínimos históricos
outubro 18
Glaciares suíços sofrem maior redução em 100 anos
outubro 18
Previsão de mau tempo cancela sessão de autógrafos na 58 Surf
outubro 17
Inscrições abertas para a 2ª etapa do Circuito de Bodyboard do Ericeira Surf Clube
outubro 17
No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas