Homepage

  • Bodyboard: Pierre Louis Costes e Sammy Morretino não desarmam no Sintra Pro
    11 setembro 2019
    arrow
    arrow
  • Os portugueses Dino Carmo, Miguel Fonseca, Daniel Fonseca e Teresa Padrela, no sector feminino, seguiram em frente na competição.
  • Os dois bodyboarders, primeiro e segundo classificados do 'ranking' masculino da Association Professional Bodyboarders (APB), respetivamente, continuam em acesa luta pelo título de 2019. 

    Hoje ambos garantiram a passagem à quinta ronda da 24ª edição do Sintra Portugal Pro, etapa portuguesa do Circuito Mundial de Bodyboard, que decorre na Praia Grande (Sintra) até ao próximo domingo.

    Pierre, duas vezes campeão do mundo e residente em Portugal há cerca de 10 anos, mostrou-se relativamente satisfeito com a prestação, sobretudo pelo pouco tempo que teve para recuperar após a chegada da tirada australiana (Kiama Pro), onde saiu vencedor.

    “Foi um dia difícil. O campeonato na Austrália acabou no domingo e só consegui chegar ontem. Sabia que seria difícil recuperar a tempo, mas esta é a vida de um atleta profissional. De manhã, as coisas correram muito bem. Senti-me muito motivado e com energia. Fiz a melhor onda do dia, mas o marroquino Anas Haddar também surfou muito bem. Ganhou a ronda não eliminatória e obrigou-me a fazer mais um heat quando, na verdade, apetecia-me ter passado diretamente para a quinta ronda e com isso ter mais tempo de descanso. Na quarta ronda com o mar a subir foi tudo mais difícil. Fiz duas notas para passar e sei que a partir de agora tudo será muito mais complicado", disse Pierre Louis Costes.

    Já o havaiano Sammy Morretino teve um percurso em tudo semelhante a Pierre Louis Costes, passando os seus dois heats em segundo, mas com bom surf e mantendo as aspirações ao título mundial.

    Se nenhum dos dois ganhar vantagem significativa na Praia Grande, tudo será decidido em El Frontón, nas Canárias. Possibilidade que não desagrada ao francês mais português do bodyboard mundial:

    “O meu cenário era chegar a El Frontón em primeiro e com a possibilidade de decidir o título no local onde já fui, por duas vezes, campeão do mundo. Em Sintra já ganhei, mas também já fiz maus resultados. É uma onda complicada em que tudo é possível, mas estou preparado para tudo.”

    Quem está a surfar muito bem e ainda alimenta aspirações a fazer mossa nesta luta de titãs pelo título mundial são os portugueses Daniel Fonseca, Miguel Ferreira e Dino Carmo. Os três também conseguiram o apuramento para a quinta ronda do evento luso e apostam num bom resultado.

    Dino Carmo, a contas com uma lesão no pé esquerdo, confessou estar “mais confiante” depois de uma paragem de dois meses.

    “Estou mais confiante a surfar, mas o pé está cada vez pior devido ao esforço. Espero que amanhã as ondas melhorem, pois estiveram muito difíceis de escolher por estar condicionado na remada. Espero que o mar acerte e possa continuar a exibir o meu surf. De resto, é um sacrifício o que estou a fazer. Embora não tenha grandes ambições no Circuito Mundial deste ano, tenho muito respeito por esta prova. Sou muito grato por ter sido aqui que, como acontece com todos os bodyboarders portugueses, lancei a minha carreira internacional. Espero ser um exemplo para os jovens que estão a assistir ao meu desempenho", afirmou Dino Carmo.

    Competição masculina à parte, o dia de hoje ficou marcado pelo arranque da acção no quadro feminino bem como na especialidade de dropknee.

    No setor feminino, Teresa Padrela foi a única representante nacional a passar a primeira ronda. Pelo caminho ficaram Madalena Padrela, Filipa Broeiro, Mariana Rosa e Carina Carvalho.

    Já Joana Schenker, Teresa Almeida e Madalena Valério farão a sua primeira aparição, neste Sintra Pro, na terceira ronda, fase em que os outros nomes maiores da competição feminina entram também na água.

    Casos de Isabela Sousa, Sari Ohara, Alexandra Rinder e a japonesa Ayaka Suzuki, atual líder do ranking mundial e campeã do mundo em título. 

    Referência também para a cinco vezes campeã mundial Neymara Carvalho. Bodyboarder do Brasil que teve de passar o crivo da segunda ronda por não ter 'seeding' no Mundial. Apesar desta situação, também a consagrada Neymara Carvalho conquistou uma vaga na terceira ronda do Sintra Portugal Pro.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia Grande
  • Sintra
  • Sintra Portugal Pro 2019
  • Circuito Mundial de Bodyboard
  • Praia
  • Mar
  • bodyboard
  • APB World Tour
  • Teresa Padrela
  • Dino Carmo
  • Daniel Fonseca
  • Miguel Ferreira
  • Sammy Morretino
  • Pierre Louis Costes
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 27
Revelado calendário dos circuitos regionais de surf para 2023
janeiro 30
Validade da certificação dos nadadores-salvadores prorrogada até ao final de 2023
janeiro 30
FPS vai realizar dois cursos online de juízes de surf em fevereiro
janeiro 30
Frio não desarma e deixa todo o território continental em aviso amarelo
janeiro 27
Tempo frio vai continuar pelo menos até quinta-feira
janeiro 27
FPS anuncia 'grande mudança' no acesso aos circuitos em 2023
janeiro 26
Produção diária de energia eólica atingiu novo recorde em Portugal