Homepage

  • Reino Unido vai ter mais uma piscina de ondas…
    03 setembro 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Emerge Surf
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Estima-se que o parque receba cerca de 250 mil visitantes por ano e que gere uma riqueza na casa dos 20 milhões de libras por ano.
  • Foi no Reino Unido que a Wavegarden comercializou a primeira piscina de ondas, danado assim o início naquilo que seria uma verdadeira revolução no setor. A Surf Snowdonia foi uma pioneira nos parques deste género abertos a todos os surfistas. E a partir daí deu-se uma proliferação por todo o Mundo.

    O Reino Unido é onde a aposta em piscinas de ondas para o público é mais afetiva e já não chega os dedos de uma mão para contar os parques que estão para ali projetados. O mais recente será em Birmingham e apresenta-se como o parque, de todos, situado mais no interior do país.

    O projeto foi apresentado recentemente pela Emerge Surf. O parque vai ficar situado em Coleshill, a cerca de 10 km de Birmingham, num terreno com mais de 6 hectares. A lagoa onde irá ser colocada a piscina de ondas terá cerca de 2 hectares e a tecnologia que irá gerar as ondas será a Wavegarden Cove.

    Além da atração principal, que é, logicamente, as ondas artificiais, o parque terá outra pisicina aberta, um parque para skate, uma escola de surf, e vários serviços que prometem enriquecer a oferta disponível para os visitantes. O parque apresenta-se ainda como eco-friendly, uma vez que irá utilizar energia renovável e ter baixa emissão de carbono.

    Estima-se que o parque receba cerca de 250 mil visitantes por ano e que gere uma riqueza na casa dos 20 milhões de libras por ano. Além disso, irá ainda criar mais de 100 postos de trabalho na região. O início das obras estão previstos para final deste ano, com a abertura marcada para a primavera de 2021.

    Grant “Twiggy” Baker, campeão mundial de ondas grandes, é um dos embaixadores do projeto, a par de outros jovens surfistas britânicos. Outra das novidades deste parque é o facto de ser acessível para surfistas adaptados, para crianças necessitadas e também ir ter cursos de segurança na água.

    A Emerge Surf Birmingham vai assim juntar-se à Surf Snowdonia, que abriu em 2015, e a mais alguns parques previstos para um futuro próximo, como o de Bristol, que já está em construção, ou o de Edimburgo, na Escócia, que já tem projeto aprovado, e Bournemouth, que ainda aguarda licença.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Reino Unido
  • Birmingham
  • Piscina de Ondas
  • Ondas Artificiais
  • Wavegarden
  • The Cove
  • Emerge Surf
  • Fotografia
    Emerge Surf
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
fevereiro 16
Estado de saúde de Alex Botelho com melhorias
fevereiro 16
Melhor Tubo e Melhor Score premiados no Capítulo Perfeito
fevereiro 14
Filipe Jervis substitui Alex Botelho no Capítulo Perfeito
fevereiro 16
William Aliotti e Clay Marzo são baixas de última hora no Capítulo Perfeito
fevereiro 15
Miguel Blanco: “Vou apanhar boas ondas até final de Março” (Entrevista)
fevereiro 14
Ondas grandes na Nazaré vão continuar! Maior swell da temporada à vista!
fevereiro 14
FPS abre curso de formação contínua para treinadores