Homepage

  • Mais de 60 concelhos em risco muito elevado de incêndio
    18 julho 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redacção
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O risco de incêndio vai aumentar progressivamente até ao próximo sábado.
  • Mais de 60 concelhos de 12 distritos de Portugal Continental apresentam, no dia de hoje, um risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

    Os concelhos em causa pertencem aos distritos de Faro, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Guarda, Vila Real, Viseu, Braga, Porto e Bragança. Há também vários concelhos dos 18 distritos do continente em risco elevado de incêndio.

    De acordo com o IPMA, o risco de incêndio vai aumentar progressivamente até sábado, dia em que a quase totalidade do território continental apresentará um risco elevado, muito elevado ou máximo.

    O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, sendo o elevado o terceiro nível mais grave.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • IPMA
  • Meio Ambiente
  • Portugal Continental
  • Natureza
  • Risco de incêndio
  • Incêndios
  • Fonte
    Redacção
similar News
similar
dezembro 06
Portugal com estreia positiva no Mundial de Para-surfing
dezembro 05
Frederico Morais para Teresa Bonvalot: 'Tens de estar é orgulhosa da atleta que foste este ano'
dezembro 05
Distritos de Faro e Beja com aviso laranja devido à chuva forte
dezembro 05
492 vidas já foram salvas pela Marinha desde o início do ano
dezembro 05
Mau tempo deixa todo o arquipélago dos Açores sob aviso amarelo
dezembro 05
Mundial ISA de Surf Adaptado já está na água: como ver a Seleção Nacional?
dezembro 05
Já não chega proteger a biodiversidade: restaurar é o caminho