Homepage

  • Cinco sismos registados em Portugal durante a madrugada
    24 julho 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redacção
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Todos os abalos foram de pouca intensidade, tendo sido verificados entre as 1h34 e 5h13 desta quarta-feira.
  • Em Portugal, foi bastante agitada em termos sísmicos a última madrugada. De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) foram registados cinco tremores de terra, em solo luso, entre as 1h34 e as 5h13 desta quarta-feira, dia 24 de Julho.

    O abalo que teve maior magnitude foi registado na cidade de Évora, com 2,2 na escala de Richter. Um sismo de fraca intensidade que ocorreu às 5h13 e não causou danos pessoais e materiais.

    Em Faro foi igualmente registado um sismo pelas 3h44, de 1,9 na escala de Richter. E em Machico, na Madeira, ocorreu um abalo de magnitude 1,1 pelas 2h56.

    Ainda com menor intensidade foram registados dois sismos na Vidigueira, com magnitude 0,7 às 00h58, e em Alcoutim com magnitude 0,9 às 1h34.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Ambiente
  • Portugal
  • Ilha da Madeira
  • Sismo
  • Natureza
  • Desastre Natural
  • Fonte
    Redacção
similar News
similar
setembro 22
Onda californiana de San Miguel a salvo de possível extinção
setembro 22
Há uma nova onda na Indonésia: é gerada por um navio encalhado e repete história do século XX
setembro 20
Kanoa Igarashi, de vice-campeão mundial ISA à prata olímpica em casa
setembro 22
Abriram as inscrições para o Campeonato Nacional de Surf Esperanças Sub-14
setembro 22
Exposição Viva celebra 1ª edição do Programa Atlantis no Dia Nacional da Água
setembro 21
Época balnear em Espinho prolongada até 26 de setembro
setembro 22
Nível do mar continua a subir a um ritmo alarmante