Homepage

  • Afinal, o verão poderá não ter temperaturas anormais
    23 maio 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Proteção Civil terá, pela primeira vez, um avião de observação meteorológica que conta com câmaras térmicas e que fará medições diárias.
  • O Instituto Português do Mar e Atmosfera veio a púbico desmentir a notícia que dava conta de ondas de calor anormais no verão que está prestes a começar em Portugal. E segundo a única entidade que faz previsões do estado do tempo a longo prazo no nosso país, o próximo verão “será mais quente que 2018, mas não tórrido ou excecionalmente muito quente”.

    Irão registar-se uma a duas ondas de calor durante os três meses de verão, ou seja, nada de diferente em relação aos anos anteriores. É esta a análise feita pela única entidade que em Portugal faz previsões a três meses, a startup I-Climate, que desmistifica o alerta, de origem norte-americana, que deixou a população a preparar-se para um verão muito quente.

    No entanto, a Proteção Civil terá, pela primeira vez, um avião de observação meteorológica que conta com câmaras térmicas e que fará medições diárias, para que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera possa fazer as previsões a 3 dias. Em caso de alerta de vaga de calor, a Proteção Civil irá reforçar o dispositivo.

    “Calor intenso e temperaturas recorde vão marcar o verão da Europa este ano. A ameaça de incêndio será elevada em Portugal e as ondas de calor vão durar vários dias”, anunciou o site norte-americano AccuWeather. Contudo, o especialista em riscos naturais e analista climático Mário Marques, da I-Climate, uma startup que faz análise de riscos e previsão meteorológica, desmente a amplitude do alerta.

    “Todos os anos o calor chega em junho, isso é o normal em Portugal. O período crítico de incêndio aumenta em meados da estação, uma vez que, historicamente, os piores incêndios, e também o maior número, ocorrem entre 15 julho e 15 de agosto”, refere, antes de acrescentar que “já tivemos temperaturas de 43º C em quase todos os verões dos últimos 20 anos - e nalguns foram muito acima dos 43º C”.

    As previsões sazonais da I-Climate vaticinam, no entanto, um “verão que não será tórrido, talvez com uma a duas ondas de calor, o normal que temos todos os anos”. O verão, que começa em junho, “chegará tímido e poderá prolongar-se até meados do outono”, conclui Mário Marques.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte: Expresso

Tags
  • Calor
  • Portugal
  • Verão
  • Previsões
  • IPMA
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
junho 24
Europa enfrenta onda de calor
junho 24
Chuva continua até quarta-feira
junho 24
Capitania do Funchal emite alerta de má visibilidade
junho 24
Açores permanecem no calendário da Cliff Diving World Series
junho 24
Cliff Diving Series: Campeões dominam nos Açores
junho 24
Ângela Fernandes é campeã nacional de Maratona Águas Paradas
junho 23
Miguel Blanco e Teresa Bonvalot conquistam o Allianz Algarve Pro