Homepage

  • Sexta-feira é dia de greve pelo clima!
    23 maio 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • No entanto, as escolas vão funcionar normalmente e todas as faltas, avisam os diretores escolares, serão injustificadas.
  • Serão 111 os países, incluindo Portugal, que vão acolher esta sexta-feira, dia 24 de maio, a greve estudantil pelo clima. No nosso país este protesto dos jovens vai acontecer em cerca de três dezenas de cidades, o que representa um claro aumento em relação à última iniciativa deste género.

    Depois do protesto estudantil em defesa do planeta que, em meados de Março, juntou 1,6 milhões de estudantes de mais de uma centena de países, os jovens preparam-se agora para um novo evento. E, desta vez, com a companhia de pais e avós que criaram o seu próprio movimento, o Parents for Future, presente em 36 comunidades de 16 nacionalidades.

    Em março, durante o último protesto, aderiram 26 localidades, juntando cerca de 20 mil jovens portugueses. Agora, para o protesto de sexta-feira já estão agendadas ações para 33 locais, segundo dados da organização da greve. O que mostra que a causa está a ganhar seguidores.

    No entanto, as escolas vão funcionar normalmente e todas as faltas, avisam os diretores escolares, serão injustificadas. Algo que mesmo assim não abranda este movimento estudantil e prol do clima, numa altura em que o planeta e o futuro destas gerações se encontra cada vez mais ameaçado pelas alterações climáticas.

    Segundo o site Fridays For Future, que reúne as informações dos protestos a nível mundial, já aderiram à iniciativa de sexta-feira 111 países e há protestos agendados para 1.387 cidades, mas os números têm vindo a ser atualizados.  

    Alcácer do Sal, Armamar, Arcos de Valdevez, Aveiro, Barcelos, Braga, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Chaves, Coimbra, Covilhã, Évora, Faro, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Guimarães, Leiria, Lisboa, Mértola, Ourém, Pombal, Ponte da Barca, Portalegre, Porto, Sabugal, Santa Maria, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real são as localidades que já aderiram ao movimento.

    Contra o aquecimento global, os jovens, que têm estado a pernoitar à sexta-feira à porta da Assembleia da República, dizem que não querem como herança um planeta quase a morrer, que é o resultado de políticas erradas ou da simples inércia dos governantes, alertando que o tempo está a esgotar-se para lhes reservar um futuro.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Greve
  • Portugal
  • clima
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
setembro 15
Brasil conquista duplo ouro no Japão; Kikas foi 7.º
setembro 16
Estrelas do shape mundial de visita à Surf Out Portugal
setembro 16
David Raimundo: 'Temos de acreditar que é possível ser medalhado nos Jogos Olímpicos'
setembro 16
ASCC Super Groms 2020 adiado para Outubro
setembro 16
Frederico Morais: 'Espero que este apuramento olímpico impulsione o surf em Portugal'
setembro 13
Bodyboard: Miguel Ferreira e Joana Schenker nos 'quartos' do Sintra Pro
setembro 12
Frederico Morais e Miguel Blanco seguem fortes, Vasco Ribeiro eliminado