Homepage

  • Surfista perde relógio no mar e encontra-o 6 meses depois
    26 abril 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Bainter tinha no pulso o seu relógio à prova de água. Mas a força de uma onda acabou por fazê-lo cair do pulso.
  • Esta é uma história insólita, mas real. Tudo aconteceu em Huntington Beach, uma famosa praia californiana. Um surfista na casa dos 50 anos, de nome Robert Bainter, viu o mar tirar-lhe o relógio durante uma surfada. Mas seis meses depois recuperou o aparelho com este ainda a funcionar.

    Bainter tinha no pulso o seu relógio à prova de água. Mas a força de uma onda acabou por fazê-lo cair do pulso. Entregue ao oceano e com resistência apenas até aos 50 metros de profundidades, que fosse em piscina ou águas abertas, o surfista pensou que nunca mais veria o aparelho e, após uma hora de procura, acabou por dar o relógio como perdido através de uma App.

    Contudo, seis meses depois, o surfista californiano recebeu uma chamada de um número desconhecido. Atendeu e do outro lado estava alguém que havia encontrado o relógio numa praia apenas a 3 milhas de distância, enquanto procurava conchas no areal. E, por mais incrível que pareça, o relógio estava a trabalhar na perfeição.

    O relógio ficou apenas com uma pequena neblina na caixa, uma vez que esteve imenso tempo submerso em água salgada. “Ele está a trabalhar bem, não falha uma batida. E ainda tem toda a informação e todas as App’s instaladas”, afirmou Bainter ao portal KTLA, que, entretanto, já havia comprada um novo relógio para substituir o “perdido”.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Huntington Beach
  • surfista
  • Relógio
  • Califórnia
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 26
Avistadas caravelas-portuguesas nas praias de Sines e Odemira
janeiro 26
Se Tóquio não puder, Florida quer organizar os Jogos Olímpicos em 2021
janeiro 26
Depressão Justine vai trazer ondas até 9 metros aos Açores
janeiro 26
Câmara de Cascais sublinha que 'não é possível' praticar surf nas praias
janeiro 25
Fechadas as praias de S. Pedro de Moel
dezembro 30
Ano de 2021 vai começar ainda mais frio
janeiro 25
Estrada na Nova Zelândia encerrada temporariamente para proteger leões-marinhos