Homepage

  • Alterações climáticas vão mudar cor do oceano
    09 abril 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • As cores azuis e verdes serão mais intensas na superfície do oceano, indica o estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).
  • As alterações climáticas estão cada vez mais na ordem do dia e, além das ameaças que podem trazer ao planeta, também poderão ter impacto, por exemplo, na cor dos oceanos. Isto porque estão a provocar mudanças significativas no fitoplâncton (microorganismos vegetais), fazendo com que, segundo um estudo publicado esta segunda-feira, a cor do oceano vá mudar no futuro.

    As cores azuis e verdes serão mais intensas na superfície do oceano, indica o estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), segundo o qual os satélites deverão detetar essas mudanças de tonalidade, alertando para transformações em larga escala nos ecossistemas marinhos.

    Num artigo publicado na revista Nature Communications, os investigadores explicam que desenvolveram um modelo global que simula o crescimento e a interação das diferentes espécies de fitoplâncton, e como a mistura de espécies em vários locais vai mudar à medida que as temperaturas aumentam.

    Os responsáveis também simularam a forma como o fitoplâncton, constituído por algas microscópicas, absorve e reflete a luz, e como a cor do oceano muda à medida que o aquecimento global afeta a composição das comunidades de algas, que constituem a base da cadeia alimentar.

    Os investigadores fizeram projeções do modelo até ao fim do século XXI e descobriram que, em 2100, mais de metade do oceano mudará de cor devido às alterações climáticas. As regiões mais azuis, como os subtrópicos, vão ficar ainda mais azuis, sinal de menor quantidade de fitoplâncton (e vida em geral). Regiões mais verdes, como as que estão próximo dos polos, podem ficar ainda mais verdes, em resultado de um aumento da massa vegetal microscópica.

    No entanto, a cor do oceano dependerá de como a luz do Sol interagir com o que está na água. As moléculas da água absorvem quase toda a luz do Sol exceto a parte azul do espectro, que é refletida de volta. Por isso, regiões do oceano relativamente áridas aparecem, vistas do espaço, com azuis mais profundos.

    No caso de haver organismos na água, eles podem absorver e refletir diferentes comprimentos de luz. O fitoplâncton contém clorofila, um pigmento que absorve especialmente a parte azul da luz do Sol para produzir carbono para a fotossíntese. Como absorve menos luz verde, essa luz é refletida, dando às regiões ricas em algas um tom esverdeado.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • fitoplâncton
  • oceano
  • cor
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
julho 10
Projeto TransforMAR está de regresso às praias nacionais e vai ajudar 15 IPSS
julho 10
Praia da Parede continua interdita a banhos
julho 10
Fluxo anormal de água atinge acesso da Praia de Carcavelos
julho 10
Novo fim de semana com muito calor a caminho
julho 10
Okahina, a quarta tecnologia de ondas que promete três piscinas em França
julho 09
Os banhos estão interditos na Praia da Parede
julho 10
Praia no Rio de Janeiro? Só depois de haver vacina para a Covid-19
pub