Homepage

  • Marca minhota transforma lixo das praias em calçado
    16 abril 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Zouri Facebook
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Adriano Mano é a criadora deste projeto, que viu a luz do dia depois de uma campanha de crowdfunding bem sucedida.
  • A marca é portugueses e originária do Minho, chama-se Zouri e nasceu em 2017. Trata-se de uma marca de calçado produzido totalmente em Portugal e com recurso ao lixo das praias. Uma ideia que tem tanto de simples como de empreendedora. E está a resultar.

    Adriano Mano é a criadora deste projeto, que viu a luz do dia depois de uma campanha de crowdfunding bem sucedida. A paixão pelos oceanos e pelo mar e o desejo de limpar as praias da poluição que as afeta cada vez mais foram o mote para o nascimento da Zouri.

    “Quando começamos a estudar o caso percebemos que o lixo das limpezas da praia ia parar ao aterro, não há reciclagem nem nada. Ficámos com mais vontade ainda de intervir”, admitiu Adriana ao site “Semanariov”.

    Após tentar convencer a Universidade do Minho e Câmaras Municipais locais, Adriana percebeu que as entidades não iriam investir no projeto e teve de ser ela mesma a encontrar solução para o financiamento. “Ficámos desiludidos, porque eles disseram que não fazem nada sem investimento”, frisou.

    Os parceiros da marca estão assim espalhados pelo Norte do país. O plástico é triturado e são, então, feitas as solas numa fábrica parceira, em Felgueiras. Têm um parceiro para produzir os sapatos com as condições de sustentabilidade pretendidas, que se situa em Guimarães.

    Depois existe um parceiro para limpar e triturar o plástico, que fica em Famalicão. A Câmara de Esposende é, também, parceira da marca Zouri, a nível das recolhas do plástico. Por fim, a marca está agora a começar a trabalhar com a Câmara de Viana do Castelo, onde será feita, brevemente, uma limpeza experimental.

    O calçado incorpora cerca de 30% de plástico para 70% de borracha natural, o que equivale a seis garrafas de plástico de água, por cada par de ténis ou sandálias. “Escolhemos a borracha natural porque é o material mais sustentável para fazer solas e tem um impacto ambiental menor”. O resto do calçado é feito à base da folha do ananás, que é muito resistente. 

    São já várias as caras famosas que aderiram a esta marca vegan, com destaque para Vera Kolodzig, João Manzarra ou Carolina Loureiro, entre outros. 

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Zouri
  • Minho
  • Praia
  • calçado
  • plástico
  • Fotografia
    Zouri Facebook
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
abril 16
Tiago Pires vai ser “padrinho” de festival francês
abril 15
Associação Portuguesa de Bodyboard convoca Assembleia Geral extraordinária
abril 15
Quatro distritos ainda sob aviso amarelo por causa da chuva
abril 14
Portugal é o 3º país da Europa que mais pesca tubarão e raia
abril 14
Portugal integra projeto para mitigar impacto da pesca de cetáceos
abril 14
Tóquio'2020: Participantes vão ser sujeitos a 'quarentena adaptada'
abril 14
Apreendidos cerca de 76 kg de ouriços-do-mar em Vila Praia de Âncora