Homepage

  • Golfinho que deu à costa no Parque das Nações desapareceu
    04 abril 2019
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Desde então, na segunda-feira o animal apresentou algumas dificuldades em nadar. E tudo piorou na terça-feira.
  • Um golfinho foi notícia por ter dado à costa junto ao Parque das Nações, em Lisboa. Tudo aconteceu no passado domingo, com o golfinho a ser levado para junto o Oceanário de forma a ser capturado esta quarta-feira. Contudo, no dia previsto para a captura o golfinho acabou por desaparecer, segundo noticia o jornal “Público”.

    De acordo com fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB) de Lisboa, o animal, da espécie golfinho riscado, foi deixado na Doca dos Olivais depois de ter arrojado na margem do rio Tejo na tarde de domingo e ter sido avistado por populares que deram o alerta. Uma solução alternativa encontrada pela equipa responsável pelo resgate.

    Marina Sequeira, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), explicou a opção à agência Lusa. “Quando ele foi recolhido a maré estava baixa, numa zona com muito lodo. Era o único sítio onde havia água, a doca do Oceanário tem um muro que impede que quando a maré desce a água saia e fique a seco. A maré estava muito baixa e era o único sítio onde havia água”, frisou.

    Desde então, na segunda-feira o animal apresentou algumas dificuldades em nadar. Mas tudo piorou na terça-feira. “Na segunda não nadava bem, inclinava-se para um dos lados, o que é indicativo de que algo não está bem. Tem uma mancha branca perto da barbatana dorsal, que apresenta um alto, que poderá ser uma cicatriz, poderá ser de algo que levou ao estado em que ele está. No dia seguinte apresentou alterações no padrão de natação e de respiração” revelou Marina Sequeira.

    Toda esta situação fez com que os responsáveis avançassem para a operação do resgate do golfinho, que ficou marcada para as 15 horas de quarta-feira. Contudo, o animal não foi mais visto naquela zona, estando mesmo dado como desaparecido. Um cenário que pode indicar várias opções, incluindo mesmo a morte.

    “A indicação que temos hoje [quarta-feira] é que ainda ninguém o viu, não sabemos se saiu [da Doca dos Olivais] ou se já estará morto debaixo do edifício do Oceanário ou das pontes pedonais. Está programada desde ontem [terça-feira] uma tentativa de captura, que se vai manter”, disse à Lusa Marina Sequeira ao início da tarde desta quarta-feira.

    Na operação cooperaram o ICNF, a Polícia Marítima e o Centro de Reabilitação de Animais Marinhos da Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo, no distrito de Aveiro. Também o Oceanário de Lisboa se disponibilizou para colaborar com a monitorização do animal, enquanto este esteve na Doca dos Olivais.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • golfinho
  • Ocenário
  • Parque das Nações
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 26
Princesa da Noruega sagra-se campeã nacional júnior de surf
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 26
Nacional de Bodyboard: Miguel Adão fecha época com estreia a vencer na categoria Open
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
pub