Homepage

  • Jogos Olímpicos são forte objetivo para Kikas
    18 fevereiro 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Frederico já se juntou aos trabalhos da Seleção Nacional. Os Mundiais ISA são, assim, um dos focos para o ano.
  • Com o surf a ter estreia olímpica marcada para Tóquio 2020, a temporada de 2019 vai demonstrar-se crucial para todos os surfistas que se quiserem qualificar para as olimpíadas. Frederico Morais vai ser um deles, pois o surfista de Cascais admitiu, em entrevista à Lusa, que vai querer representar Portugal no Japão.

    “Adorava competir por Portugal nos Jogos Olímpicos. Gostava muito, era um orgulho enorme e será um objetivo. O surf já é um desporto super profissional, mas acho que os Jogos Olímpicos vão trazer ainda mais profissionalismo ao nosso mundo do surf. E acaba por dar mais força ao surf, porque há pessoas que nunca ouviram falar de surf que vão ouvir falar por causa dos Jogos Olímpicos”, confessou à Lusa.

    Após ter saído da elite mundial no ano passado, Kikas tenta agora o regresso ao circuito mundial, num ano em que vai apostar duplamente no circuito de qualificação mas também nessa missão olímpica. Para isso, Frederico já se juntou aos trabalhos da Seleção Nacional. Os Mundiais ISA são, assim, um dos focos para o ano, pois a par do WCT, é onde existem mais vagas em jogo para os Jogos Olímpicos.

    À parte deste objetivo, Kikas vê o surf cada vez mais forte em Portugal, salientando que Portugal já tem “muitos miúdos a surfar bem”. “Já tivemos um [surfista no CT, Tiago Pires], outro [o próprio Kikas], podemos um dia ter dois, estamos a tentar. Por isso acho que os números estão corretos. As coisas devem ser feitas com calma. Há trabalho para fazer, mas temos ótimas ondas, temos boas infraestruturas e o mais importante é surfar, surfar e surfar”, frisou.

    Frederico inicia a temporada como segundo suplente do WCT, algo que lhe pode abrir a porta a participar em várias etapas durante o ano. Contudo, o surfista português prefere focar-se essencialmente no WQS e na batalha de regresso ao topo do surf mundial. “Se 2019 fosse como 2018 em termos de lesões, eu estaria no World Tour ainda”, atirou.

    Sobre os patrocínios, Kikas garante que a “queda” do CT não afetou em nada as ligações que tem. ”Felizmente tenho ótimos patrocínios, que me apoiam desde que tenho 14/16 anos, ou seja, vêm desde há muito tempo e não é pelo WCT ou pelo QS. Felizmente tenho patrocinadores que acreditam no meu sonho e que acreditam na minha pessoa, naquilo que faço e na mensagem que tento transmitir e isso é ótimo”, salientou.

    Frederico abordou ainda o tema do turismo em Portugal e do reconhecimento cada vez maior fora de portas. “Se nós tivermos turismo, provavelmente irá haver mais investimento para termos campeonatos, cá em Portugal, se isso acontecer, podemos dar retorno aos nossos patrocinadores, e isso trará novos patrocínios. Ao fim do dia, dá a conhecer este país bonito que nós temos”, realçou o surfista de Cascais.

    Por fim, foi confrontado com a possibilidade de vir a existir uma piscina de ondas em Portugal, mostrando relutante. “Gostei muito de surfar no Surf Ranch, mas competir acho que não foi a experiência mais divertida. Acho que é muito melhor surfarmos no mar. O mar é o mar, é a natureza. A piscina de ondas tem o fundo de cimento. É bom em termos técnicos, porque podemos surfar e repetir a mesma coisa várias vezes, o que é uma coisa que não temos no surf. Porque nenhuma onda no mar é igual, muda sempre alguma coisa. Seja a secção ou a velocidade da onda, muda sempre qualquer coisa. Enquanto ali, na piscina, as ondas são todas iguais. Ou seja, para nós repetirmos uma manobra várias vezes é ótimo”, concluiu.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte: Lusa

Tags
  • Tóquio'2020
  • Jogos Olímpicos
  • Portugal
  • WQS
  • WCT
  • frederico morais
  • Mundial ISA
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
maio 20
Joana Schenker hexacampeã nacional em Santa Cruz
maio 20
Surf no 7º Congresso de Treinadores de Portugal
maio 20
Acidente na Praia da Calada tira vida a pescador
maio 19
Jovem talento português vence final mundial do GromSearch
maio 18
Liga MEO Surf – Tomás Fernandes e Yolanda Sequeira vencem o Porto Pro
maio 17
Liga MEO Surf – Performances excelentes e muitas surpresas no dia inaugural do Porto Pro
maio 17
Surfistas em “luta” pela onda de Porto Dinheiro