Homepage

  • ESCOLAS DE SURF ESTIVERAM PRESENTES NO 7º CONGRESSO DA APECATE
    11 fevereiro 2019
    arrow
    arrow
  • A AESDP assumiu o compromisso de continuar a lutar pela criação de um contexto nacional de regulamentação e ordenamento mais justo e eficaz.
  • A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) esteve, nos dias 30 e 31 de janeiro, presente no 7º Congresso da sua parceira Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), com o título "Da moda à consolidação – Caminhos e desafios do Turismo em Portugal" e que decorreu na Ilha do Faial. A AESDP foi convidada pela Direção da APECATE a participar e, tendo em conta a relevância deste evento anual, não poderíamos deixar de estar presentes e representar o sector do surf no âmbito da Animação Turística.
    De entre os painéis do Congresso, destacaram-se os seguintes pela importância que têm para as escolas de surf, e para o surf de uma forma geral, e nos quais participámos ativamente:

    - Desafios do crescimento: Qualificar destinos e produtos

    - O Mar - abrir horizontes, ordenar, libertar

    - Turismo de ar livre: exigências da auto-regulação na certificação de técnicos de turismo de ar livre

    Estiveram presentes no congresso algumas das principais entidades que regulam e decidem relativamente ao futuro dos agentes de animação turística, entre as quais representantes da Secretaria de Estado do Turismo. Ficou claro que, apesar da dimensão que o surf atingiu, o conhecimento destas entidades relativamente à realidade do nosso sector é ainda muito limitado. Contudo, a AESDP conseguiu sensibilizar todos os presentes para os desafios enfrentados pelas escolas de surf e para a necessidade de se tomarem medidas que permitam um crescimento mais sustentável do sector. 

    Presidente e Diretor Executivo da AESDP no 7º Congresso da APECATE

    Com esta presença, a AESDP estabeleceu compromissos para trabalhar em conjunto com estas entidades e, assim, continuar a lutar pela criação de um contexto nacional de regulamentação e ordenamento mais justo e eficaz. De entre esses compromissos para cooperação, destacam-se os seguintes:

    - Integração de medidas que facilitem o licenciamento das escolas de surf no programa Simplex 2019

    - Criação de programas de formação específicos para os profissionais que desenvolvem o surf como produto turístico

    - Integração da AESDP no Grupo Dinamizador do Projeto Estações Náuticas, da Fórum Oceano

    - Desenvolvimento de certificações de qualidade, segurança e sustentabilidade para as escolas de surf.

    Consideramos que esta participação foi um grande sucesso, por ter fortalecido o posicionamento da AESDP como a entidade a consultar nos temas que tenham influência sobre as escolas de surf, contribuindo assim para que as decisões que influenciam a ação destes operadores deixem de ser tomadas sem qualquer conhecimento das especificidades do surf e da realidade e necessidades dos agentes do sector.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Escolas de Surf
  • Associação de Escolas de Surf de Portugal
  • AESDP
  • Surf
  • bodyboard
  • longboard
  • Bodysurf
  • Faial
  • Açores
  • Portugal
pub
similar News
similar
abril 18
Atlantic Coast Surf School está a recrutar
abril 18
Há 10 vezes mais plástico no Atlântico Norte do que havia em 2000
abril 18
Portugal é o terceiro país mais verde do Mundo
abril 17
Estreia do surf nos Jogos Olímpicos já tem data marcada!
abril 16
Triunfo de Tiger Woods serve de inspiração a Slater
abril 16
Marca minhota transforma lixo das praias em calçado