Homepage

  • ESCOLAS DE SURF ESTIVERAM PRESENTES NO 7º CONGRESSO DA APECATE
    11 fevereiro 2019
    arrow
    arrow
  • A AESDP assumiu o compromisso de continuar a lutar pela criação de um contexto nacional de regulamentação e ordenamento mais justo e eficaz.
  • A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) esteve, nos dias 30 e 31 de janeiro, presente no 7º Congresso da sua parceira Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), com o título "Da moda à consolidação – Caminhos e desafios do Turismo em Portugal" e que decorreu na Ilha do Faial. A AESDP foi convidada pela Direção da APECATE a participar e, tendo em conta a relevância deste evento anual, não poderíamos deixar de estar presentes e representar o sector do surf no âmbito da Animação Turística.
    De entre os painéis do Congresso, destacaram-se os seguintes pela importância que têm para as escolas de surf, e para o surf de uma forma geral, e nos quais participámos ativamente:

    - Desafios do crescimento: Qualificar destinos e produtos

    - O Mar - abrir horizontes, ordenar, libertar

    - Turismo de ar livre: exigências da auto-regulação na certificação de técnicos de turismo de ar livre

    Estiveram presentes no congresso algumas das principais entidades que regulam e decidem relativamente ao futuro dos agentes de animação turística, entre as quais representantes da Secretaria de Estado do Turismo. Ficou claro que, apesar da dimensão que o surf atingiu, o conhecimento destas entidades relativamente à realidade do nosso sector é ainda muito limitado. Contudo, a AESDP conseguiu sensibilizar todos os presentes para os desafios enfrentados pelas escolas de surf e para a necessidade de se tomarem medidas que permitam um crescimento mais sustentável do sector. 

    Presidente e Diretor Executivo da AESDP no 7º Congresso da APECATE

    Com esta presença, a AESDP estabeleceu compromissos para trabalhar em conjunto com estas entidades e, assim, continuar a lutar pela criação de um contexto nacional de regulamentação e ordenamento mais justo e eficaz. De entre esses compromissos para cooperação, destacam-se os seguintes:

    - Integração de medidas que facilitem o licenciamento das escolas de surf no programa Simplex 2019

    - Criação de programas de formação específicos para os profissionais que desenvolvem o surf como produto turístico

    - Integração da AESDP no Grupo Dinamizador do Projeto Estações Náuticas, da Fórum Oceano

    - Desenvolvimento de certificações de qualidade, segurança e sustentabilidade para as escolas de surf.

    Consideramos que esta participação foi um grande sucesso, por ter fortalecido o posicionamento da AESDP como a entidade a consultar nos temas que tenham influência sobre as escolas de surf, contribuindo assim para que as decisões que influenciam a ação destes operadores deixem de ser tomadas sem qualquer conhecimento das especificidades do surf e da realidade e necessidades dos agentes do sector.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Escolas de Surf
  • Associação de Escolas de Surf de Portugal
  • AESDP
  • Surf
  • bodyboard
  • longboard
  • Bodysurf
  • Faial
  • Açores
  • Portugal
pub
similar News
similar
agosto 16
Inscrições abertas para curso de Treinadores de Surfing Grau I
agosto 16
Fim de semana traz regresso da chuva ao Norte
agosto 15
Temperaturas elevadas deixam quatro distritos sob aviso amarelo
agosto 16
Elencos de luxo no Mundial ISA
agosto 16
'Surf No Crowd' promove surf 'longe das multidões e perto das melhores ondas'
agosto 07
Região de Coimbra lança projeto 'Surf No Crowd'
agosto 15
Frederico Morais lidera Seleção Nacional no Mundial ISA