Homepage

  • Big rider australiano considera que a Praia do Norte tem potencial para reclamar vidas e que quem nunca lá surfou 'não deveria opinar'.
  • Ross Clarke-Jones é um dos big riders mais reputados do planeta, distinguindo-se ao longo dos anos em alguns dos mais temíveis spots de ondas grandes do planeta. Mesmo depois de chegar aos 50 anos, o australiano não abrandou e recentemente tem sido um dos surfistas mais assíduos nas sessões mais pesadas na Praia do Norte.

    Para quem ainda não conhece a Nazaré, tem a possibilidade de acompanhar toda a ação através das nossas três web cams, em direto (Praia da Vila ; Praia do Norte Panorâmica ; Praia do Norte).

    Foi na Nazaré, no final do mês de fevereiro, que apanhou um dos maiores sustos da sua vida. Clarke-Jones esteve à conversa com o Beachcam, o que resultou nesta entrevista exclusiva onde a Nazaré é tema central.

    Beachcam – Aos 51 anos, o que te faz continuar nesta vida, a perseguir as maiores ondas do Mundo?

    Ross Clarke-Jones – Na realidade, não estou a perseguir nada. As ondas é que vêm ter comigo. Eu coloco-me numa posição em que elas é que vêm ter comigo.

    B – O que fez um dos mais reputados big riders mundiais virar atenções para a Nazaré, depois de ter surfado tantos outros spots famosos?

    RCJ – Uma das principais razões foi o crowd. Prefiro surfar com apenas algumas pessoas na água. Dessa forma, a Nazaré é o sítio indicado para mim. Mas a razão principal é a especificidade única da onda da Praia do Norte.

    B O episódio por que passaste e as últimas sessões mostram que não existem razões para desconfiar do poder das ondas da Nazaré. Mas alguns big riders no passado classificaram-nas como “ondas moles”. O que pensas disso?

    RCJ – A não ser que já tenhas surfado e experienciado esta onda… não deves fazer comentários sobre ela. Em algumas fotografias a onda pode parecer mole e gorda. Mas, cuidado. “Nunca julgues um livro pela capa”.

    B – Protagonizaste o mais recente susto na Nazaré. Felizmente, com um final feliz. Julgas que este é um spot realmente perigoso e que um dia poderá vir a reclamar vítimas?

    RCJ – Efetivamente, é um spot muito perigoso e tem potencial para reclamar vidas. Aquela “danger zone” onde eu estive torna impossível o resgate de um surfista, quer seja de terra ou do mar.                      

    RCJ após o episódio que o colocou em perigo de vida, visivelmente fatigado após escalar a falésia na Praia do Norte.

    B – Foi um dos maiores susto da tua carreira enquanto surfista?

    RCJ – Não, nada disso. O pior foi ter de escalar a falésia. (risos)

    B – Como um dos mais experientes e reputados big riders mundiais o que tens a dizer sobre as últimas sessões na Nazaré e o recorde mundial para a maior onda surfada? Para ti qual foi a maior onda surfada nestas recentes sessões?

    RCJ – Não sei qual foi a maior, por isso é difícil responder. Apenas sei que todos nos divertimos imenso e que apanhámos ondas incríveis.

    RCJ na cerimonia de colocação da sua prancha na Surfer Wall no forte da Nazaré.

    B – Após terminar a temporada das ondas grandes na Nazaré, o que está a planear fazer ou visitar em Portugal?

    RCJ – Estou a planear passar algum tempo no Porto. E também explorar alguns castelos.

    Ross Clarke-Jones no entretanto foi um dos principais protagonistas no programa 60 Minutes em exclusivo sobre a Nazaré. Clica aqui para ver o vídeo completo.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reportspreparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Ross Clarke-Jones
  • surf
  • lenda
  • nazaré
  • praia do norte
  • canhao nazare
  • Big Waves Rider
  • Portugal
  • turismo de portugal
pub
similar News
similar
junho 05
Fim de semana chega com temperaturas amenas
junho 05
O mês que passou foi o maio mais quente de sempre
junho 05
Hoje há um eclipse penumbral da Lua
junho 05
Altice Portugal celebra Dia Mundial do Ambiente com criação de Comité de Sustentabilidade
junho 05
A partir de 2022 os cruzeiros não poderão utilizar gasóleo quando atracarem em Lisboa
junho 05
Oceano e alterações climáticas vão a debate no Museu de História Natural
junho 05
Hoje comemora-se o Dia Mundial do Ambiente!
pub