Homepage

  • Caravelas-portuguesas invadem praias do Algarve
    11 março 2018
    arrow
    arrow
  • Este animal marinho é considerado perigoso. Esta espécie de medusa já foi encontrada, nos últimos dias, em várias praias do Algarve.
  • Milhares de caravelas-portuguesas estão a invadir as praias do Algarve, arrastadas pelo vento e a ondulação de sul.

    Este animal marinho é considerado perigoso porque liberta uma substância venenosa que provoca queimaduras graves que, em casos raros, podem ser fatais.

    Esta espécie de medusa já foi encontrada, nos últimos dias, em várias praias do Algarve. "Estava a passear e vi que a praia estava cheia. Vi algumas grandes e milhares pequeninas", recordou Vítor Rodrigues, pescador da praia da Senhora da Rocha, em Lagoa.

    Foram também observadas nas praias de Monte Gordo, Lota e Verde, em Vila Real de Santo António, confirmou  o comandante Pedro Palma, da Capitania do Porto de Vila Real de Santo António, que alerta para os perigos destes animais marinhos: "são muito venenosos e ninguém lhes deve tocar", sublinhou. A Polícia Marítima fez algumas rondas nas praias onde apareceram as caravelas, a fim de alertar as pessoas que circulavam nos areais para o perigo.

    A caravela-portuguesa tem o nome científico de 'Physalia physalis' e vive em águas quentes, na superfície do mar, graças ao seu flutuador cilíndrico, azul-arroxeado, cheio de gás. Os seus tentáculos podem atingir 30 m e o seu veneno é muito perigoso.

    Os sintomas da picada são dor forte e sensação de queimadura, irritação, vermelhidão, inchaço e comichão. Algumas pessoas, especialmente sensíveis, podem ter reações alérgicas graves, como falta de ar, palpitações, cãibras, náuseas, vómitos, febre, desmaios, convulsões, arritmias cardíacas e problemas respiratórios.

    Fiquem com um alerta lançado pelos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António:

     

    No caso de haver contacto com caravela-portuguesa, deverá proceder da seguinte forma:​

    - Não esfregar ou coçar a zona atingida para não espalhar o veneno;

    - Não usar água doce, álcool ou amónia;

    - Não colocar ligaduras;

    - Lavar com cuidado com soro fisiológico;

    - Retirar com cuidado os tentáculos da água viva (caso tenham ficados agarrados à pele) utilizando luvas, uma pinça de plástico e soro fisiológico;

    - Aplicar vinagre no local atingido;

    - Aplicar bandas quentes ou água quente para aliviar a dor;

    - Consultar assistência médica o mais rapidamente possível.

    No caso de haver contacto com águas-vivas, também conhecidas como medusas ou alforrecas, deverá ter em conta os seguintes conselhos para prestar os primeiros socorros:

    - Não esfregar ou coçar a zona atingida para não espalhar o veneno;

    - Não usar água doce, álcool ou amónia;

    - Não colocar ligaduras;

    - Lavar com cuidado com soro fisiológico;

    - Retirar com cuidado os tentáculos da água viva (caso tenham ficados agarrados à pele) utilizando luvas, uma pinça de plástico e soro fisiológico;

    - Aplicar frio (bolsas de gelo) no local atingido para aliviar a dor (o gelo não pode ser aplicado diretamente na pele, deve ser enrolado num pano);

    - Tomar um analgésico para aliviar a dor;

    - Aplicar uma camada fina de pomada própria para queimaduras.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte e Fotos: AMN | João Conceição | CM

Tags
  • medusa
  • invasão
  • Algarve
  • Sotavento
  • praia
  • praias
  • animais
  • animais marinhos
  • alforreca
  • caravela portuguesa
  • caravelas portuguesas
  • perigo
  • cm
  • amn
pub
similar News
similar
dezembro 06
Subida do nível do mar é um dos riscos climáticos na Grande Lisboa
dezembro 06
Mais de meio milhão de caranguejos-eremitas faleceram devido ao plástico
dezembro 06
Na Índia já se paga para respirar!
dezembro 06
Frio vai embora, mas a chuva deverá regressar no domingo
dezembro 04
Dragagens no estuário do Sado devem arrancar para a semana
dezembro 06
SOS Sado organiza vigília contra as dragagens no Sado
dezembro 05
Pedro Boonman vai retomar carreira de freesurfer em 2020 - Entrevista