Homepage

  • Mineração nos Açores e os factos consumados!
    20 março 2018
    arrow
    arrow
  • E os Açores, não têm uma palavra a dizer sobre o que se faz no seu mar?
  • No passado dia 9 de março, realizou-se em São Miguel um workshop sobre Mineração em Mar Profundo no Atlântico Norte, por iniciativa do projeto europeu MARINA.

    O subtítulo do evento era o seguinte: Uma oportunidade para fazer as coisas bem feitas.

    Esta ideia revela claramente que, para os responsáveis pelo projeto MARINA, a decisão está tomada. A mineração do mar profundo no Atlântico, ou seja, no mar dos Açores, é para avançar e o que se debate é apenas a forma como esta será realizada.

    Arsenal de robots para explorar o fundo do mar em Portugal.

    No entanto, esta certeza apresentada logo no início da conferência, contrasta com as dúvidas e alertas lançados ao longo da mesma no que respeita aos possíveis impactos da mineração nos ecossistemas marinhos e, consequentemente, em tudo o que deles depende.

    Sendo os ecossistemas do mar profundo frágeis e vulneráveis, não existe conhecimento científico que permita avaliar com rigor os possíveis impactos desta atividade. E nos Açores estamos a marcar passo nesta área.

    Interessados em saber como começou esta "moda" da mineração marinha? Tudo remonta a 1968, num projeto da CIA para o Governo de Richard Nixon. Mais infos aqui.

    A proliferação de “Centros” de investigação de bolso (Air Center, Observatório do Atlântico, etc) por estas ilhas fora, sem que nada de palpável surja, leva a crer que nada está a ser planeado pelos governos para que exista um forte investimento na investigação sobre esta matéria nos Açores. Um investimento que nos permita obter o conhecimento necessário para decidir sobre o nosso mar. Temo, pois, que estes centros com nomes pomposos não passem de caixas de correio com arquivo de relatórios.

    Notícia: Humanidade não precisa de mineração marinha!

    E os Açores, não têm uma palavra a dizer sobre o que se faz no seu mar? Temos uma palavra, mas ela de pouco vale, porque quem manda no ordenamento do nosso mar é o Terreiro do Paço, graças à Lei de Ordenamento e de Gestão do Espaço Marítimo, aprovada em 2015, pelos mesmos de sempre, PS, PSD e CDS.

    Assim, mesmo que nos Açores queiramos aplicar o princípio da precaução e estudar a fundo os possíveis impactos da mineração do mar profundo nos ecossistemas e até noutras atividades económicas, a nossa opinião de pouco ou nada vale.

    E quem tem a capacidade de fazer mineração a milhares de metros de profundidade? Portugal não tem indústria nesta área e tão pouco a está a desenvolvê-la. É certo então que entregaremos os direitos de exploração do nosso mar a terceiros, sejam países ou multinacionais, a troco de umas quantas migalhas, ficando os Açores com os potenciais prejuízos ambientais e económicos.

    Por isso, há duas coisas a fazer para que possamos decidir sobre os nossos recursos marinhos: investir fortemente na investigação científica de ponta nesta área e alterar a Lei de Ordenamento e de Gestão do Espaço Marítimo.

    É isto que os portugueses querem para os Açores? O nossso Ministério do Mar parece dizer que sim.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reportspreparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: CNBC

    Texto: António Lima R105FM

Tags
  • deep sea mining
  • açores
  • mar
  • mineração aquática
  • mineração subaquática
  • mineração marinha
  • Exploração
  • recursos naturais
  • Sustentabilidade
  • oceano
  • Oceano Atlântico
  • Arquipélago
  • portugal
  • ambiente
  • crime ambiental
pub
similar News
similar
outubro 30
Estação Salva-vida de Cascais prestou apoio a 5 surfistas
outubro 30
Aprovado projeto do Ericeira Surf Clube para comemorar o 10º aniversário da Reserva Mundial de Surf
outubro 30
Temperaturas amenas e aumento da nebulosidade no fim de semana
outubro 30
Praia de Melides vai ter um novo passadiço
outubro 30
Mais de 375 kg de lixo recolhidos em ação de limpeza costeira em Sesimbra
outubro 30
Outubro está a acabar e pela primeira vez o Mar de Laptev ainda não congelou
outubro 29
Coral com 500 metros de altura foi descoberto na Grande Barreira
pub