Homepage

  • Manifestação contra a mega-urbanização em Carcavelos
    19 março 2018
    arrow
    arrow
  • Surfistas também tiveram uma palavra a dizer.
  • Um grupo de cidadãos promoveu no sábado, uma manifestação contra a mega-urbanização prevista para a Quinta dos Ingleses, defendendo a proteção da praia de Carcavelos e de uma área verde no município de Cascais.

    Em comunicado, o PAN Cascais anuncia que, “através da sua estrutura local e deputadas municipais, junta-se amanhã, às 14h30, em Carcavelos, à manifestação promovida pelo grupo de Cidadãos Independentes de Carcavelos e Parede que pretende travar a construção na Quinta dos Ingleses”.

    “A massificação urbanística de Cascais, mais precisamente Carcavelos e Parede, já toma forma com a mais recente edificação na costa da praia de Carcavelos com a Nova School of Business and Economics, que ocupa 10.000 metros quadrados. Estes empreendimentos consubstanciam uma privatização directa da costa e reforçam a gentrificação no município tal como a apoiam a especulação imobiliária na freguesia”, adianta o PAN, segundo o qual “Associações ambientalistas, nomeadamente a Quercus, e de Surf, juntam-se à manifestação cívica para proteger a costa e a praia de Carcavelos”.

    Destruímos de vez a praia de Carcavelos e perdemos a oportunidade de criar um espaço público para todos os Cascalenses” afirma Sandra Marques, deputada municipal do PAN. “O urbanismo em Cascais toma proporções dantescas e o ambiente é transformado em meras colunas de betão” alerta Sandra Marques.

    O PAN revela, ainda, que está em curso “uma petição para travar esta edificação” e que, entretanto, recolheu 500 assinaturas.

    Também em comunicado o Bloco de Esquerda (BE) diz “NÃO À CONSTRUÇÃO MEGALÓMANA NA QUINTA DOS INGLESES, CARCAVELOS” e “solidariza-se e participa na manifestação agendada para este sábado, com a presença do deputado Pedro Soares”.

    “Desde 2013 que os partidos da oposição à maioria que desgoverna o Município de Cascais combatem o Plano de construção na Quinta dos Ingleses, em Carcavelos, e o Bloco de Esquerda foi parte activa usando instrumentos constitucionais (proposta de Referendo Local), na Assembleia Municipal e na Assembleia de Freguesia de Carcavelos, para contrariar este projecto megalómano que tem a conivência do PSD/CDS”, refere o Bloco de Esquerda.

    Notícia: A Construção do Campus em Carcavelos

    Conforme o Cascais24 avançou há dias, o protesto está agendado para este sábado, dia 17 março, pelas 14h30, para a Avenida Tenente Coronel Meio Antunes, no parque de estacionamento de apoio à antiga feira de Carcavelos e, segundo os promotores constitui a “última oportunidade da população fazer-se ouvir e chegar a entidades com mais poderes do que os do presidente da Câmara”, que “assinou a licença para matar do que resta do espaço verde no concelho a que preside”.

    “Em 27 de maio de 2014 a Assembleia Municipal de Cascais aprovou o Plano de Pormenor do Espaço de Reestruturação Urbanística de Carcavelos-Sul (PPERUCS)) que possibilita, designadamente, a construção desmedida em toda a Quinta dos Ingleses, em Carcavelos”, recordam os promotores do protesto.

    Para a área estão previstas a construção de nove prédios de seis, sete e oito andares em condomínios fechados; cinco prédios residenciais de 7 andares com comércio, um Centro Comercial e uma unidade hoteleira.

    Tiago Albuquerque, um dos promotores do protesto, questiona: “Será apenas um hotel?”

    “É que”, acrescentou, “depois do anúncio, em janeiro último, feito pelo vice-Presidente da Câmara, Miguel Pinto Luz, de que iriam abrir quatro hotéis de cinco estrelas e um de quatro em Carcavelos e sabendo que um deles deverá situar-se na antiga fábrica Legrand, os cidadãos receiam que os restantes venham para a Quinta dos Ingleses”.

    O projeto para a Quinta dos Ingleses foi aprovado em Assembleia Municipal apenas por um voto, a da anterior presidente da Junta, embora estivesse mandatada pela Assembleia de Freguesia para votar contra, recordou, a Cascais24, Tiago Albuquerque.

    O comportamento da então presidente, Zilda Costa Silva, levou mesmo a uma moção de censura da Assembleia de Freguesia, com os eleitos do PS, CDU, BE e Ser Cascais a sublinharem "a traição" à assembleia e à população, acusando de nunca ter assumido que ia votar a favor do plano.

    O voto favorável da autarca contrariou três "documentos de pronúncia desfavorável" ao plano, aprovados pela Assembleia de Freguesia, em Fevereiro e no final de Abril de 2014.

    A verdade é que, segundo os cidadãos independentes, “este projecto megalómano de cimento e betão vai descaracterizar toda a Costa do Estoril, colocar em risco de desaparecimento a praia de Carcavelos e acabar com o único e último espaço verde significativo junto a uma praia urbana de toda a costa dos concelhos de Cascais e Lisboa”.

    “O mais grave”, afirmam, “é que a grande maioria da população não tem o mínimo conhecimento sobre as causas e consequências”.

    Os cidadãos independentes, promotores da manifestação pretendem que “a Câmara pare imediatamente com a evolução do projeto, que faça uma ampla discussão pública, com a divulgação precisa do Plano e durante o tempo necessário ao esclarecimento dos munícipes”.

    Defendem, ainda, a discussão pública dos estudos independentes sobre o impacto ambiental e a auscultação da população, através de um referendo, quando a maioria estiver bem informada e preparada para o fazer.

    “Reverter o processo, ou na pior das hipóteses, reduzir a área de construção de forma significativa”, e “criar um grande espaço verde público junto à praia, onde predominem as áreas de lazer, bem-estar e desporto ao ar livre e a simbiose entre o Homem e a Natureza”, constituem outras das reivindicações do grupo de cidadãos independentes.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reportspreparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte: Cascais24

    Fotos: ICP

Tags
  • surf
  • surfistas
  • Carcavelos
  • Praia de Carcavelos
  • cascais
  • cascais 24
  • manifestação
  • pan
  • SOS - Salvem o Surf
  • Quercus
  • ambiente
  • Destruição
  • crime
pub
similar News
similar
setembro 22
Manas Coffey lançam site com conteúdos para… adultos
setembro 21
Mais de 250 baleias-piloto estão encalhadas numa área remota da Tasmânia
setembro 21
Lançado guia sobre as 25 espécies de tubarões que existem nos Açores
setembro 21
10 factos estatísticos (impressionantes) sobre Teresa Bonvalot
setembro 21
Ação de plogging 'Deixe a Apúlia Limpa' recolhe 170 litros de lixo
setembro 21
Water Kings levou muita adrenalina a Lagos
setembro 21
Formações 'Surf & Rescue' arrancam quarta-feira
pub