Homepage

  • Kikas dá salto no ranking e pisca olho à qualificação
    25 junho 2019
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    João Vasco Nunes
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Mais efetivo que o 32.º posto é o facto de este super resultado ter deixado Frederico Morais a pouco mais de 3 mil pontos do “cut”.
  • No rescaldo do brilhante resultado conseguido por Frederico Morais no Oi Rio Pro, onde apenas foi travado nas meias-finais por Filipe Toledo, que viria a ser o unânime vencedor do evento brasileiro, é justo dizer que o surfista português entrou na corrida pela qualificação para o WCT 2020, mesmo estando no Tour como suplente. Frederico Já é um dos nomes mais preparados para fazê-lo pelo WQS, mas agora encontrou uma segunda via pelo WCT.

    O 3.º posto alcançado por Kikas em Saquarema valeu-lhe 6.085 pontos e rendeu uma subida até ao 32.º posto do ranking. Com apenas duas etapas disputadas, o surfista de Cascais soma 6.350 pontos, uma vez que a derrota de primeira em Margaret River pouco contou, e já está mesmo à frente de surfistas que pertencem a tempo inteiro à elite mundial e que estiveram até ao momento em todas as provas. São eles Zeke Lau, Jadson Andre – este já praticamente requalificado pelo WQS - e Soli Bailey.

    Mas mais efetivo que o 32.º posto é o facto de este super resultado ter deixado Frederico Morais a pouco mais de 3 mil pontos do “cut”, ou seja, dos 22 primeiros lugares que dão a qualificação direta para 2020. Ora, essa diferença pode ser esbatida com um 9.º lugar, dependendo, logicamente, dos resultados dos outros surfistas. Dessa forma, é justo dizer que, mesmo como segundo suplente do WCT, Kikas entrou na luta e pode mesmo sonhar com a qualificação.

    Ora, apesar de estar dependente de infortúnios de outros surfistas ou de simples desistências, é possível que Frederico consiga entrar na próxima etapa. E onde é? Jeffreys Bay! A etapa que mais condiz com o surf do português e onde ele já fez história ao chegar à final em 2017 – no ano passado conseguiu um igualmente positivo 9.º lugar. E isso são boas notícias para Kikas e para o surf nacional.

    E a probabilidade de Kikas estar na etapa sul-africana até pode ser redobrada. É certo que neste momento Leo Fioravanti deverá ficar de fora por lesão durante várias semanas. Algo que coloca Caio Ibelli dentro da etapa. Depois há muitas incógnitas em relação a Mikey Wright, que tem dado o lugar a Frederico nas duas últimas etapas. E há igualmente muitas dúvidas em torno da lesão sofrida por John John Florence durante o Oi Rio Pro. Mais. A etapa de J-Bay tem a Corona como principal patrocinador, pelo que a WSL fica com uma das duas vagas de wildcards para oferecer a quem entender – a primeira será para o vencedor dos trials locais.

    Tendo em conta as performances que Kikas já fez em Jeffreys e o resultado mais recente do português no Brasil, olhando ainda para o critério recente de atribuição, como aconteceu, por exemplo, no ano passado com Mikey Wright, que recebeu convites para várias etapas, incluindo o J-Bay Open, é justo pensarmos que Frederico Morais não vai ter sequer de esperar por lesões para marcar a viagem rumo às icónicas direitas sul-africanas.

    Mas há mais, claro. A presença de Kikas em Jeffreys e um resultado forte que daí possa resultar, não só poderá colocar o surfista português dentro dos lugares de qualificação, como ainda o poderá lançar numa eventual qualificação olímpica via WCT. Fazendo as contas ao top 10 desta corrida a Tóquio’2020, neste momento as contas fecham no francês Jeremy Flores, que já está com quase de 8 mil pontos de vantagem. Ainda assim, Morais acabou de demonstrar que não há impossíveis.

    Resta ao surfista de Cascais continuar a ter oportunidades. Além de J-Bay, a presença em Portugal também é praticamente garantida, faltando apenas perceber se haverá mais vagas na segunda metade da temporada, isto, claro, sem desejar qualquer tipo de mal aos seus adversários no WCT.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • J-Bay Open
  • frederico morais
  • World Tour
  • Oi Rio Pro
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    João Vasco Nunes
pub
similar News
similar
julho 18
Erosão da costa portuguesa é grave e efeitos vão piorar
julho 18
Mais de 60 concelhos em risco muito elevado de incêndio
julho 17
Gregos querem punir turistas que apedrejaram espadarte
julho 18
Marta Paço obtém triunfo histórico no País Basco
julho 18
Competidor recebe prancha do pai, que entrou na água completamente… nu
julho 18
Revelados os candidatos a receber prova de surf de Paris’2024
julho 17
Alforreca gigante avistada por mergulhadora