Homepage

  • Esta escola vai ter um oceano... de lixo
    04 dezembro 2018
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Escola Básica de Manhehnte
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Todo o lixo que for encontrado no chão irá ser apanhado, limpo e colocado na rede. Tudo com o objetivo de  consciencializar toda a comunidade sobre o lixo e o que fazemos dele.
  • E se no dia-a-dia fossemos confrontados de uma forma quase real com a poluição que ameaça dos oceanos? É isso que vai acontecer com os jovens da Escola Básica de Manhente, em Barcelos. Numa iniciativa que visa a sensibilização para o grande problema que é a poluição marítima, a escola decidiu colocar uma rede gigante, que servirá para albergar todo o lixo que for parar ao chão, de forma a recriar o meio marinho.

    A rede funciona assim como uma metáfora palpável do oceano. Esta inovação foi colocada no mês de novembro na referida escola, que já explicou esta nova medida. “Sempre que passamos por baixo da rede sentimo-nos como os peixes e outros animais marinhos quando nadam no mar e olham para a superfície da água – a rede é a nossa superfície”, pode ler-se no perfil de Facebook da escola minhota

    “Resta saber… quanto tempo vamos conseguir manter o nosso oceano limpo? Muitos animais marinhos, quando olham para a superfície do seu mar, não veem senão lixo. Porque grande parte do nosso lixo acaba no mar. O nosso oceano, a nossa rede, está limpa de lixo e de poluição. No entanto, ao passearmos pela nossa escola, vemos muito lixo fora dos caixotes: no chão, por cima das mesas, nos parapeitos das janelas e até em cima dos telhados do coberto! E não é por falta de caixotes, mas sim por falta de cuidado…”, frisa o post.

    Esta iniciativa deu mesmo origem a uma reportagem no jornal “Público”. Paula Ribeiro, professora bibliotecária e uma das impulsionadoras da acção, explica, ao telefone com o P3, que a ideia se insere no projecto Missão Possível 4.0, que abrange todo o agrupamento de escolas Alcaides de Faria. O objectivo passa por sensibilizar os alunos desde a primeira classe ao 9.º ano para questões relacionadas com o ambiente e com a solidariedade.

    Dessa forma, todo o lixo que for encontrado no chão irá ser apanhado, limpo e colocado na rede. Tudo com o objetivo de  consciencializar toda a comunidade sobre o lixo e o que fazemos dele. Os alunos terão assim de tentar manter o “oceano” o mais limpo possível, ao mesmo tempo que são sensibilizados para manter o planeta limpo e reduzir o consumo de material não reutilizável.

    “Este ano decidimos dedicar-nos à parte ambiental porque achamos que os nossos alunos precisam de perceber como tratar o lixo e queríamos alertá-los para o lixo no chão da escola. Além disso, o projeto do Parlamento dos Jovens também tem a ver com a proteção dos oceanos e, simultaneamente, está a decorrer, na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, uma campanha para a reciclagem”, explica a docente ao P3, adiantando ainda que os alunos do 5.º ano estão a desenvolver, na disciplina de Cidadania, um projeto de “incentivo ao consumo de água da torneira em garrafas reutilizáveis”, para reduzir a compra de recipientes de plástico.

    Esta medida inovadora surge numa escola com resultados reconhecidos, pois ainda em 2016 a Escola Básica de Manhente ficou colocada no top 3 das escolas nacionais onde os alunos mais progrediram, apresentado um indicador de sucesso de 18,57.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Escola Básica de Manhente
  • Minho
  • Barcelos
  • Rede
  • Lixo
  • Oceano
  • Poluição marinha
  • Fotografia
    Escola Básica de Manhehnte
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
maio 24
Sunny Garcia está a dar sinais de recuperação
maio 23
Praia dos Coxos com uso limitado na época balnear
maio 23
Incêndio destrói bar na praia de Santo Amaro de Oeiras
maio 23
2ª edição da Regata de Portugal no Terminal de Cruzeiros de Lisboa
maio 23
Portugueses em destaque no arranque do EuroSurf Adaptive 2019
maio 23
Afinal, o verão poderá não ter temperaturas anormais
maio 23
Sexta-feira é dia de greve pelo clima!