Homepage

  • Algarvios querem proteger recife natural
    03 dezembro 2018
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • De acordo com estudos de mapeamento de habitats e biodiversidade marinha, foram identificadas nesta área 889 espécies, 19 delas com estatuto de conservação.
  • Uma reunião realizada na passada sexta-feira entre o Município de Silves, a Fundação Oceano Azul, a Universidade do Algarve através do Centro de Ciências do Mar (CCMAR), a Associação de Pescadores de Armação de Pêra e a Junta de Freguesia de Armação de Pêra, ditou o lançamento das bases para um projeto de criação de uma Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário na Baía de Armação de Pêra.

    Estas entidades vão mesmo avançar com uma proposta ao governo, que deverá ser endereçada já no próximo ano, para tornar esta área de recife natural numa Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário. A proposta baseia-se num estudo da Universidade do Algarve que apresenta esta área uma das que conta com maior biodiversidade e produtividade na Costa Algarvia.

    Esta baía beneficia de condições particulares e do maior recife rochoso costeiro de Portugal. No entanto, este recife encontra-se impactado por diversas atividades humanas, que podem colocar em risco a conservação deste importante ecossistema. É, por isso, que um vasto número de entidades pretender ajudar a preservar a área.

    A reunião de trabalho registou uma participação de 28 atores regionais, nomeadamente, autarquias, associações representativas da atividade piscatória e das atividades marítimo-turísticas, representantes da administração central, universidades, laboratórios do estado, organizações não-governamentais e empresas.

    Segundo o jornal “Terra Ruiva”, o primeiro passo do projeto assentou num “levantamento de informação transdisciplinar, promovido pela Fundação Oceano Azul, em parceria com a Universidade do Algarve e em particular com o CCMAR, visando estabelecer uma Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário na costa sul do Algarve”.

    A área em questão está compreendida entre o farol da Alfanzina (limite oeste) e a marina de Albufeira (limite este), e estende-se até a uma profundidade de 30 metros, totalizando uma área total de 94,5 quilómetros quadrados. De acordo com estudos de mapeamento de habitats e biodiversidade marinha, realizados entre 2003 e 2017, foram identificadas nesta área 889 espécies, 19 delas com estatuto de conservação, como os meros e os cavalos-marinhos.

    Além disso, também ao nível da pesca, a baía, que tem o maior recife natural de Portugal, é particularmente importante, uma vez que estudos de mapeamento demonstraram a existência de «bancos de pesca importantes para a pesca local e costeira» e condições “que favorecem o crescimento e sobrevivência das larvas de peixe, nomeadamente de sardinha”.

    Os promotores desta proposta dizem não ter dúvidas “de que o envolvimento de todas as partes que se mostrem interessadas na criação de uma Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário (AMPIC) da Baía de Armação de Pêra é fundamental para que se encontre o melhor caminho para a preservação deste ecossistema marinho e dos seus valores naturais, condição que permitirá, igualmente, o desenvolvimento económico sustentável da região e do país”

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Biodiversidade marinha
  • Armação de Pera
  • Silves
  • Algarve
  • Recife Natural
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
outubro 23
Fim de semana chega com sábado soalheiro e chuva no domingo
outubro 23
Três surfistas resgatados na Praia da Barra
pub