Homepage

  • Alan Saulo, Mafalda Lopes, Martim Paulino, Tiago Faria e Tiago Guerra venceram a 3ª e penúltima etapa do Circuito ASCC Caparica Power 2018 sponsored by Almada Forum que terminou no domingo na Praia do Dragão Vermelho, Costa de Caparica.
  • Foi um dia intenso de competição e com bom nível de surf nesta prova organizada pela ASCC (Associação de Surf da Costa de Caparica) que decorreu em boas ondas de 1m e contou com cerca de 90 inscritos.

    A previsão do mar apontava para a entrada de uma forte ondulação a partir da hora do almoço, razão pela qual a organização decidiu colocar na água logo de manhã as finais das categorias Sub-12, Sub-14 e Feminino. O objectivo era assegurar as melhores condições para os surfistas mais novos e meninas, isto apesar desse swell não ter entrado como o previsto durante a tarde.

    O melhor da prova ficou guardado para o fim com um excelente espectáculo de surf proporcionado pelos finalistas da categoria Open. O brasileiro Alan Saulo venceu e convenceu com manobras progressivas que não deixaram ninguém indiferente. Depois de já ter concretizado um aéreo reverse 360º de backside recuperando de uma aterragem “in extremis” apanhou uma esquerda onde executou um frontside air bem alto. Saulo fez 7.83 e 5.80 nas suas duas melhores ondas terminado com um score total de 13.63 pontos em 20 possíveis. Pedro Miguel (outro dos grandes destaques do evento), Sidney Guimarães e André Moi deram muita luta e terminaram na 2ª, 3ª e 4ª posição, respectivamente. 

    De referir que a melhor onda e score do campeonato foi também de Saulo com 8.17 e 15.27, respectivamente, durante as meias-finais. O brasileiro, um guerreiro do circuito mundial de qualificação, chegou recentemente a Portugal para lutar pelo sonho de voltar ao QS, onde já inscreveu o seu nome em 2011 quando venceu uma prova deste circuito, o Movistar Pro San Bartolo, no Peru.

    “O evento esteve incrível”, afirmou o campeão. “Quando cheguei à final deixei um pouco de lado aquela pressão de segurar o surf para poder garantir umas notas e passar as baterias. Na final é o tudo ou nada. No início consegui uma bela direita em que fiz um reverse, caí deitado em layback e senti que tinha sido uma boa manobra. Mudei a estratégia e fui para meio da praia e apanhei uma onda da série onde fiz um belo aéreo na junção que acredito que fez a diferença”, concluiu.

    Em Feminino, a local Mafalda Lopes voltou a mostrar que está num bom momento de forma e venceu destacada esta final com sabor internacional. A australiana Summa Longbottom (filha do big rider e shaper Dylan Longbottom) ficou em 2º lugar, Beatriz Santos em 3º e outra “aussie”, Konatsu Ido, em 4º.

    “A final correu bem e estavam boas ondas”, disse a vencedora. “Concordo com a decisão da organização ter colocado a nossa final mais cedo do que o habitual. Diverti-me imenso e é sempre bom ter surfistas estrangeiras a competir porque aumenta a nossa experiência”, finalizou. 

    Nos Sub-18, a vitória sorriu ao local Martim Paulino que teve uma boa escolha de ondas e apresentou um surf de rail afiado com um bom encadeamento de manobras. Terminou a final com 11.60 pontos de score e esta vitória garantiu-lhe o título de campeão por antecipação do circuito quando falta realizar uma etapa. Miguel Matos (2º), Martim Ferreira (3º) e Diogo Martins (4º) preencheram os lugares seguintes do pódio.

    Em Sub-14 foi Tiago Faria, que já havia sido um dos principais destaques no sábado, a levar o troféu de vencedor para casa. Esta final renhida terminou com Lourenço Sousa em 2º, Guilherme Costa em 3º e Lourenço Gomes em 4º.

    Nos mais pequenos (Sub-12), Tiago Guerra venceu a final deixando Manuel Cordeiro em 2º, Lourenço Silva em 3º e Frederico Mendes em 4º.

    “Terminámos o campeonato com excelente nível de surf com boas ondas na Caparica”, afirmou o presidente da ASCC, Miguel Gomes. “Tivemos uma grande adesão de surfistas de Norte a Sul do país oriundos de alguns dos clubes mais importantes a nível nacional. Agradecemos aos pais e treinadores dos atletas por toda a compreensão nestes dois dias desafiantes e exaustivos e aos nossos patrocinadores por todo o apoio”, salientou.

    Resultados finais:

    Open

    1º Alan Saulo – 13.63 pontos

    2º Pedro Miguel – 10.67

    3º Sidney Guimarães – 10.47

    4º André Moi – 10.13

    Feminino

    1º Mafalda Lopes – 12.04 pontos

    2º Summa Longbottom – 7.10

    3º Beatriz Santos – 6.30

    4º Konatsu Ido – 5.20

    Sub-18

    1º Martim Paulino – 11.60 pontos

    2º Miguel Matos – 9.67

    3º Martim Ferreira – 9.20

    4º Diogo Martins – 7.50

    Sub-14

    1º Tiago Faria – 10.34 pontos

    2º Lourenço Sousa – 9.87

    3º Guilherme Costa – 8.73

    4º Lourenço Gomes – 8.70

    Sub-12

    1º Tiago Guerra – 8.16 pontos

    2º Manuel Cordeiro – 7.33

    3º Lourenço Silva – 6.67

    4º Frederico Mendes – 2.80

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotos - Nuno Alves

Tags
  • Circuito ASCC Caparica Power 2018
  • ascc
  • surf
  • caparica
  • Almada
  • almada forum
pub
similar News
similar
agosto 16
Inscrições abertas para curso de Treinadores de Surfing Grau I
agosto 16
Fim de semana traz regresso da chuva ao Norte
agosto 15
Temperaturas elevadas deixam quatro distritos sob aviso amarelo
agosto 16
Elencos de luxo no Mundial ISA
agosto 16
'Surf No Crowd' promove surf 'longe das multidões e perto das melhores ondas'
agosto 07
Região de Coimbra lança projeto 'Surf No Crowd'
agosto 15
Frederico Morais lidera Seleção Nacional no Mundial ISA