Homepage

  • 86% DOS SURFISTAS PORTUGUESES QUEREM VER ORDENADA A ATIVIDADE NAS PRAIAS
    22 novembro 2018
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Nisangha - istockphoto
  • Fonte
    PRESS RELEASE
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • 86% DOS SURFISTAS PORTUGUESES QUEREM VER ORDENADA A ATIVIDADE NAS PRAIAS. Este e muitos outros resultados de um questionário realizado junto da comunidade de surf nacional foram apresentados pela Associação de Escolas de Surf de Portugal no sábado, na Reserva Mundial de Surf da Ericeira.
  • A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) e a Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) estiveram juntas este sábado no Edifício Municipal Multiusos da Ericeira, onde apresentaram alguns dos projetos que irão desenvolver e ideias de atuação para o ano de 2019.

    Da parte da manhã, decorreu a Assembleia Geral da AESDP, que contou com mais de 20 participantes e onde ficaram definidas as estratégias para o próximo ano. Já da parte da tarde, a sessão aberta ao público encheu o auditório da Junta de Freguesia da Ericeira e contou com a celebração oficial do protocolo de cooperação com a APECATE, representada pelo seu Presidente António Marques Vidal, seguida da apresentação dos resultados do questionário “Gestão e Regulamentação das Praias Portuguesas: Perspetivas dos Utilizadores”.

    O evento foi um sucesso, tendo sido reforçada por todos os presentes a necessidade de união entre as escolas de surf, através da AESDP, para que se atinja uma maior profissionalização do sector e se protejam os interesses destes agentes no ordenamento das praias no futuro, o que levou as escolas presentes não associadas a se inscreverem na AESDP. Foi ainda apresentado pelo Presidente da APECATE, um projeto piloto que será realizado em conjunto com o Turismo de Portugal e sobre o qual haverá mais novidades em breve. Para que todos os agentes possam estar diretamente envolvidos neste e noutros projetos, alerta-se para a importância de as escolas de surf se associarem à AESDP, que mantem até ao final deste ano uma promoção especial de 50% no valor da quota e oferta da joia de inscrição.

    Além dos associados AESDP, de outras escolas de surf e curiosos, a sessão contou com a presença do Ericeira Surf Clube, representado pelo seu Presidente Miguel Barata, que participou ativamente expondo as principais preocupações e dificuldades enfrentadas localmente. A AESDP deixa um agradecimento especial ao Ericeira Surf Clube, à Junta de Freguesia da Ericeira e aos seus associados Surf Solutions e Surf Riders & Co, pelo apoio prestado durante o fim de semana. Foram ainda sorteados, de entre os participantes no questionário, um workshop de reparação de pranchas com o shaper Abílio Pinto e um kit de prémios Polen Surfboards, ganhos pelo Telmo Gomes e José Appleton, respetivamente.

    Os resultados do questionário, apresentados durante esta sessão, estão agora disponíveis aqui ou no website da AESDP

Tags
  • Associação de Escolas de Surf de Portugal
  • APECATE
  • AESDP
  • Fotografia
    Nisangha - istockphoto
  • Fonte
    PRESS RELEASE
pub
similar News
similar
janeiro 17
Comunidade do longboard ajuda os animais vítimas dos fogos na Austrália
janeiro 17
Agitação marítima arrasta duas pessoas na Califórnia (Vídeo)
janeiro 17
Nestlé investe 1,86 mil milhões de euros na reciclagem de plásticos
janeiro 17
Os jovens são fundamentais para a defesa dos oceanos
janeiro 10
Interferência no Canhão? João de Macedo e Everaldo Pato mostram o contrário
janeiro 16
Projeto da 'praia' ecológica no Tejo deverá ser conhecido este ano
janeiro 12
Lisboa terá uma 'praia' em pleno rio Tejo