Homepage

  • Chamas levaram o terror até ao Guincho
    08 outubro 2018
    arrow
    arrow
Tags
  • Fotografia
    Filipe Jervis Instagram
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Além dos inúmeros estragos materiais e paisagísticos, incêndio obrigou à retirada de cerca de 50 pessoas de diversas localidades, causando ainda um total de 21 feridos.
  • Foi um fim-de-semana trágico para o concelho de Sintra e Cascais, graças aos malditos incêndios que regressaram ao país. O calor e vento que se fizeram sentir no passado sábado foram terreno fértil para as chamas e no passado sábado a Serra de Sintra ficou em parte destruída graças a um incêndio, que só acabaria por parar na bela Praia do Guincho.

    Poucas horas depois de ter coroado o novo campeão nacional de surf, esta que é uma das mais belas praias do Mundo também sofreu as consequências do terror das chamas. O incêndio atingiu mesmo o sistema dunar do Guincho, conhecido por Duna da Cresmina, e toda a vegetação que a protegia. Pela manhã de domingo era ainda bem visível o rasto de destruição.

    Esta zona fora recentemente alvo de requalificação pela autarquia de Cascais, em parceria com o Instituto da conservação da Natureza e da Biodiversidade. Grande parte dos passadiços sobrelevados de madeira e da vedação circundante ficou reduzida a cinzas. Um episódio triste para toda a comunidade das ondas e para todos os amantes daquela praia.

    Mas nem só o Guincho sofreu com o incêndio que deflagrou juntou ao Palácio da Peninha, em plena Serra de Sintra. Houve mesmo localidades em perigo pelas chamas, como a Malveira da Serra, junto ao Guincho. O parque de Campismo de Cascais também esteve em risco, e de lá foram retiradas 300 pessoas.

    Um incêndio que, além dos inúmeros estragos materiais, sobretudo em termos paisagísticos e de natureza, obrigou ainda à retirada de cerca de 50 pessoas de diversas localidades, causando ainda um total de 21 feridos, 10 deles bombeiros. O fogo só foi dominado pela manhã de domingo.

    De acordo com a comunicação social, a PJ já se encontra a investigar as causas do fogo. O presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, já reagiu mesmo ao sucedido através das redes socias, garantido a munícipes que o questionaram no Facebook, que o terreno ardido não será para construção.

    Registo ainda para o facto de algumas estradas terem ficado cortadas devido ao incêndio e ainda para a retirada de 70 animais do Clube D. Carlos e do Centro Hípico do Estoril, na Charneca, que foram levados para o hipódromo Manuel Possolo, em Cascais. Uma noite de verdadeiro terror, que deixou marcas profundas numa das mais belas zonas da nossa costa.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotos: Filipe Jervis Instagram e Shore Break Waveriding School

Tags
  • Fotografia
    Filipe Jervis Instagram
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 18
O sol está de partida, chuva e vento no horizonte
janeiro 17
Interdito o acesso ao paredão de Cascais
janeiro 18
Governo japonês continua a garantir realização de Tóquio'2020, apesar do crescimento da pandemia
janeiro 17
Faleceu o lendário shaper havaiano Ben Aipa
janeiro 17
Massive Saturday! Jaws recebeu sessão do ano (e talvez da história!)
janeiro 15
Confinamento: AESDP esclarece posição tomada sobre atividade das escolas de surf
janeiro 15
Jaws prepara-se para receber maior ondulação dos últimos anos