Homepage

  • Setúbal e o rio Sado vão enfrentar nos próximos meses o maior atentado ambiental dos últimos anos, com o início das obras de dragagens de alargamento e aprofundamento do canal de navegação de acesso e ampliação do Porto de Setúbal
  • A começar em OUTUBRO, serão 7 meses deste ruído ensurdecedor, e cerca de 6,5 milhões de metros cúbicos de solo (a massa total da serra da Arrábida) retirados do fundo do Rio e Foz do Sado, 213 dias de caos Subaquático.

    Para entender melhor o que se passa pedimos ao SOS Sado uma descrição do que está para acontecer:

    A Reserva Natural do Estuário do Sado ocupa uma área total de 23.160 hectares, e foi criada pelo Decreto-Lei nº 430/80, de 1 de Outubro, visando fundamentalmente assegurar a manutenção da vocação natural do estuário, o desenvolvimento de atividades compatíveis com o equilíbrio do ecossistema estuarino, a correta exploração dos recursos, a defesa de valores de ordem cultural ou científica, bem como a promoção do recreio ao ar livre. Tem um reconhecível valor científico que ultrapassa as fronteiras do nosso país, tendo sido classificada internacionalmente como Zona de Proteção Especial para as Aves (PTZPE0011 - Estuário do Sado) ao abrigo da Diretiva 79/409/CEE (revogada pela Diretiva 2009/147/CE - Diretiva Aves), PTCON0011 - Sítio Estuário do Sado ao abrigo da Diretiva 92/43/CEE (Diretiva Habitats), Sítio Ramsar, ao abrigo da Convenção de Ramsar, como Área Importante para as Aves Europeias (designação da Comissão Europeia), e Biótopo CORINE (C14100013), ao abrigo do programa CORINE 85/338/CEE. [fonte: ICNF].

    No entretanto foi criada uma petição no sentido de tentar travar este atentado à biodiversidade existente nesta Reserva Natural (clica aqui para assinar), porque é urgente proteger quem não pode!

    O estuário é local de nidificação e invernada para numerosas aves (cerca de 220 espécies) e acolhe uma população de roazes-corvineiros, sendo esta a única população residente de cetáceos que em Portugal utiliza um estuário como área de alimentação e reprodução – detendo assim uma inegável importância ictiológica, servindo de maternidade para várias espécies de peixes e outras espécies marítimas.

    Este maravilhoso e ecossistema único encontra-se em risco: com as obras de dragagem para alargamento e aprofundamento do canal de navegação do Porto de Setúbal, para permitir a circulação de navios de maior calado, prevê-se o deslocamento de 6 500 000 de metros cúbicos de areia do leito do rio, colocando a Reserva Natural do Estuário do Sado e toda a sua fauna e flora em perigo. Nós, setubalenses que amamos o rio e a nossa cidade, cidadãos portugueses que amamos e protegemos a beleza natural do nosso país, vimos pedir que travem esta intervenção no rio Sado, em defesa uma Reserva Natural que se quer protegida. Porque se esta dragagem acontecer, no final não vai sobrar nada.

    Fotografia da Vigília onde mais de 150 pessoas participaram contra as dragagens anunciadas para o estuário do Sado, e que teve lugar na Praça do Bocage no centro histórico da Cidade de Setúbal.

    “[O estuário do Sado] é o mais rico em vida marinha de Portugal, como mostram os estudos científicos. [os golfinhos] são animais que comem muito e que aqui encontram o que precisam (…) talvez desde a passagem dos romanos por Tróia" - Raquel Gaspar (bióloga residente no estuário do Sado)

     "Eu costumava pensar que o problema fundamental das questões ambientais era a perda de biodiversidade e as mudanças climáticas. E pensava que com 30 anos de boa ciência poderíamos resolver o problema. Mas eu estava errado. O problema fundamental das questões ambientais é o egoísmo, a ganância e a apatia (…) Para resolver esses problemas precisamos de uma transformação espiritual e cultural. E nós cientistas, não sabemos como fazê-lo." - Gus Speth (advogado, professor e investigador de direito ambiental)

    O efeito de dragagens anteriores já é visível na praia do Creiro (como se pode constatar na foto acima), mais conhecida por Portinho da Arrábida. Com a quantidade anunciada de remoção de areias a situação tenderá a agravar-se.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotos - SOS Sado

     

Tags
  • dragagem
  • dragagens
  • Rio Sado
  • Estuário do Sado
  • Setúbal
  • porto pesca
  • Areia
  • Praias
  • perigo
  • praia
  • Risco
  • APA
  • crime ambiental
  • Agência Portuguesa do Ambiente
  • Ministra do Mar
  • Ministério do Mar
  • Destruição golfinhos roazes
  • Golfinhos
  • SOS SADO
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas