Homepage

  • Austríacos fazem petróleo a partir de plástico
    26 setembro 2018
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Chama-se ReOil a inovadora tecnologia que, desde fevereiro deste ano, está em uso numa unidade de grande refinaria da OMV.
  • Furar o planeta para encontrar petróleo? E se se encontrasse uma solução mais sustentável. Foi isso que fizeram na Áustria, apresentando um método amigo do ambiente. A dobrar. Isto porque esta empresa austríaca está a transformar plástico em petróleo, ajudando assim igualmente a combater um dos maiores poluentes dos oceanos.

    O plástico, que até é um derivado do próprio petróleo, é o poluente encontrado em maior quantidade nos mares, ameaçando atualmente o ecossistema marinho, mas também a nossa cadeia alimentar. Já a exploração petrolífera pode colocar igualmente em risco o meio ambiente, caso aconteça um acidente durante esse processo. Assim, a companhia petrolífera austríaca OMV apresentou uma ideia que pretende matar dois coelhos de uma cajadada só.

    Chama-se ReOil a inovadora tecnologia que, desde fevereiro deste ano, está em uso numa unidade de grande refinaria da OMV em Schwechat, perto do aeroporto internacional de Viena. Esta ideia foi apresentada, finalmente, na passada quinta-feira, e apresenta-nos o processo reverso da criação do plástico. Basicamente, o plástico regressa à sua origem, o petróleo.

    “O processo termoquímico utilizado nesta recuperação do plástico, gera cerca de 100 litros de petróleo por hora a partir de 100 quilogramas de resíduos plásticos. O petróleo resultante já está completamente integrado na refinaria”, explicou a empresa em comunicado.

    Neste processo, os resíduos de garrafas de plástico triturados são aquecidos a mais de 300 graus com a adição de um solvente químico. Assim, o plástico, constituído por compostos de hidrocarbonetos de cadeia longa, transforma-se em compostos de petróleo de cadeia curta. No final do processo, foram criados dois produtos principais: um é o petróleo, e o outro, gás explorável. A partir destas matérias-primas, é possível produzir “gasolina, diesel ou plástico”.

    “Esta tecnologia permite reutilizar um barril de petróleo várias vezes, queimar menos plásticos residuais e reduzir a produção de gases do efeito estufa”, afirmou Manfred Leitner, administrador da empresa OMV. No total a refinaria austríaca já gastou 10 milhões de euros neste processo, sendo que Agência de Promoção da Pesquisa da Áustria (FFG) assumiu mais de 10 por cento dos custos.

    Numa altura em que o tema da exploração petrolífera está tão em voga no nosso país, sobretudo depois da intenção do governo em permitir a perfuração da costa algarvia, eis um exemplo de como se pode reaproveitar uma das maiores ameaças para a poluição oceânica em energia.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Petróleo
  • Plástico
  • Áustria
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 06
Praias de Sintra voltam a não ter toldos e barracas na época balnear
maio 06
Polícia Marítima apreende 200 metros de redes de pesca ao largo da Praia da Barra
maio 06
Circuito Nacional de Bodyboard 2021 começa em agosto e vai passar pelos Açores
maio 05
Praia de Mira, a única zona balnear que há 35 anos consecutivos recebe a Bandeira Azul
maio 05
Vai nascer no Barreiro uma das maiores praias fluviais da Área Metropolitana de Lisboa
maio 06
6ª edição da Porto & Matosinhos Wave Series prestes a começar
maio 05
Joaquim Chaves Saúde Porto Pro com boas ondas no horizonte