Homepage

  • Orcas em risco de colapso devido a toxinas
    28 setembro 2018
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Na base desta ameaça está a exposição a toxinas PCB que se acumulam nos tecidos daqueles mamíferos marinhos e têm efeitos severos no sistema reprodutor, imunitário e podem até provocar cancro.
  • Uma investigação da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, publicada esta quinta-feira na revista “Science”, põe em causa a viabilidade, a longo prazo, de mais de metade das orcas do mundo. As orcas são os mamíferos mais contaminados com toxinas e a espécie pode mesmo estar em risco de colapso nos próximos anos.

    Na base desta ameaça está a exposição a toxinas PCB que se acumulam nos tecidos daqueles mamíferos marinhos e têm efeitos severos no sistema reprodutor, imunitário e podem até provocar cancro. Apesar dos primeiros passos para banir os PCB, bifenóis policlorados, terem sido dados há 40 anos, aqueles poluentes continuam a constituir uma ameaça para o planeta e o bem-estar animal.

    O novo estudo da Universidade de Aarhus dá conta de que as orcas são o mamífero mais contaminado no mundo pela toxina, as que registam uma maior concentração do poluente chegam aos 1300 miligramas por quilo no tecido adiposo – gordura. Animais com níveis tão baixos como 50 miligramas de PCB’s por quilo já mostram sinais de infertilidade e impactos a nível imunológico.

    A pesquisa traça o caminho que as orcas fazem em direcção ao próprio declínio, que poderá acontecer durante o próximo século. Esta realidade torna-se gritante em águas mais poluídas, como é o caso do Brasil, do estreito de Gibraltar e do Reino Unido, onde a estimativa é que desapareçam no prazo de apenas 30 a 40 anos.

    “Para as orcas, especificamente, é muito difícil estudar como as toxinas estão a afectar a sua saúde porque os estudos são logística e eticamente desafiantes, por isso, baseamos a nossa compreensão em efeitos potenciais com estudos feitos noutros mamíferos marinhos semelhantes. Sabemos de estudos em focas e outras baleias com dentes que os PCBs podem ter efeitos severos na supressão imunológica, reprodução e cancro”, referiu Jean-Pierre Desforges, primeiro autor da investigação, ao jornal “Público”.

    A investigação realizada por Jean-Pierre Desforges e outros investigadores abre a porta para que mais pesquisas estudem a consequência que os PCB’s continuam a ter nos animais. O investigador apontou que entre os próximos passos a tomar está o de perceber onde e como estão estes poluentes a entrar na atmosfera. “Precisamos identificar pontos críticos contaminados que poderiam ser potencialmente limpos”, rematou.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte: Público

Tags
  • Orcas
  • Toxinas
  • Investigação
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
agosto 19
Julho foi o mês mais quente de sempre no Alasca
agosto 19
Australiano concebe drone para evitar ataques de tubarões a surfistas
agosto 19
Água do mar tem estado mais fria no Algarve do que no Minho
agosto 19
Dugongo mais famoso do mundo morre com plástico no estômago
agosto 19
Temperaturas vão subir e as noites serão 'tropicais'
agosto 19
Buondi Girls Session animou Praia de Carcavelos
agosto 16
Inscrições abertas para curso de Treinadores de Surfing Grau I