Homepage

  • Oeiras: Beatas o flagelo das praias
    10 setembro 2018
    arrow
    arrow
  • Limpeza de praia em Caxias serviu também para chamar a atenção para o problema das beatas de cigarros
  • No último sábado (08.09) a ONG Onda Verde esteve a recolher lixo na praia de Caxias, Oeiras.

    Clica aqui para ver a Praia de Caxias ao vivo.

    Segundo Rafael Bittar - "Mais uma vez tivemos as beatas como principal tipo de resíduo descartado incorretamente nas areias (em uma hora de ação, enchemos 2 garrafas e meia de 500ml com beatas)."

    Atirar beatas para o chão, já dá direito a multa (clica aqui para ler mais).

    Para além destas, foram retirados um saco de 50l contendo apenas embalagens de plástico e um saco de 50l com outros tipos de resíduos.

    Está mais que provado que as beatas são um flagelo que tem de ser combatido com urgência, pois embora possam ser atiradas para o chão na cidade, invariavelmente encontram o seu caminho até ao mar e às praias.

    É urgente mudar atitudes!

    Entre os resíduos mais incomuns, destacam-se: Tampão e Embalagens de Medicamentos , que são itens altamente contaminados.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • ONG Onda Verde
  • Beatas
  • poluicao
  • Caxias
  • Praias
  • Limpeza praias
  • oeiras
  • Portugal
similar News
similar
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 01
Campeonato Nacional de Surf da Ucrânia vai ser realizado em Portugal
fevereiro 01
FUEL TV assegura transmissão do Winter Dew Tour 2023 à escala global
janeiro 31
Surf adaptado mantém bem vivo sonho da inclusão nos Jogos Paralímpicos de Los Angeles'2028
fevereiro 01
Índia vai estrear-se no Mundial ISA e já sonha com Paris’2024
janeiro 31
Comunicado da FPS sobre o projeto 'Gestão do Espaço Costeiro'
janeiro 31
Luke Shepardson, o vencedor improvável do Eddie Aikau que passou a ter um dia no Havai com o seu nome