Homepage

  • Experts pedem fim do petróleo no Mar do Norte
    28 agosto 2018
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Os cientistas também pediram ao governo escocês a “descarbonização” dos transportes e aquecimento, o aumento da eficiência energética dos edifícios ou o aumento das zonas florestais.
  • Um relatório elaborado por cientistas, divulgado nos últimos dias pelo jornal “Sunday Herald”, defende que a Escócia deve acabar com a exploração de petróleo no Mar do Norte, isto porque se trata de uma das formas mais eficazes para reduzir a poluição e combater as mudanças climáticas.

    O relatório alerta para o facto de a Escócia ter de parar com as emissões de carbono de centrais petroquímicas, terminais petrolíferos, obras de cimento e outros grandes poluidores, de forma a poder desempenhar um papel na redução do risco de ondas de calor, secas, tempestades e inundações, problemas causados pelo cada vez mais acentuado aquecimento global.

    Os cientistas também pediram ao governo escocês algumas alterações importantes, como a “descarbonização” dos transportes e aquecimento, aumentar a eficiência energética dos edifícios ou aumentar em um terço as zonas florestais. Ou seja, endurecer medidas para conseguir reduzir a poluição climática a “zero” até 2050.

    Este novo relatório foi elaborado por especialistas do Tyndall Centre for Climate Change Research, na Universidade de Manchester, em Inglaterra, e na Universidade de Uppsala, na Suécia. Pela primeira vez, os cientistas elaboraram o orçamento de carbono da Escócia sob o acordo climático internacional feito em Paris em 2015, concluindo que para cumprir as responsabilidades globais a Escócia só pode emitir 300 milhões de toneladas de dióxido de carbono - o que significa reduzir as emissões em pelo menos 10% todos os anos.

    O relatório aponta que, se o mundo quiser atingir metas climáticas internacionais, 70% a 80% das reservas conhecidas de combustíveis fósseis devem permanecer no solo. “A Escócia precisa de começar a fechar de forma urgente e gradual o seu setor de petróleo e gás”, aponta o estudo.

    De acordo com o banco de dados de poluição mantido pela Agência Escocesa de Proteção Ambiental, 12 dos 20 maiores poluidores de carbono estão ligados ao petróleo e gás, situados no Mar do Norte. Em 2016, eles emitiram um total de mais de seis milhões de toneladas de dióxido de carbono.

    Quatro das centrais mais poluidoras são operadas pela gigante petroquímica Ineos, em Grangemouth, com outras operadas pela ExxonMobil, Shell, Total e SSE. Outros grandes emissores incluem as obras de cimento da Tarmac, perto de Dunbar, duas fábricas de papel e cartão e uma destilaria de whisky.

    Um dos autores do relatório é Jaise Kuriakose, especialista em clima da Universidade de Manchester, que alerta para a necessidade de uma mudança de comportamentos. “Precisamos de uma mudança significativa em toda a nossa economia”, disse ao Sunday Herald. “Não é um caso de um setor poder fazer todo o trabalho enquanto outros continuam como estão. Como o orçamento de carbono restante é tão pequeno, devemos genuinamente entregar uma transição para viver em uma forma de baixo carbono em todos os setores”, frisou

    Apesar das conclusões tiradas pelo estudo, a indústria petroleira escocesa já se defendeu, salientando o papel que tem na economia escocesa e pedindo uma “abordagem pragmática” em todo este processo. Outras indústrias destacaram, igualmente, os esforços que dizem já estar a fazer para reduzir suas emissões de carbono.

    Um exemplo que pode servir de alerta para o que se passa em Portugal, onde o Ministério do Mar recorreu da decisão judicial do Tribunal de Loulé em relação à suspensão da prospeção de petróleo ao largo de Aljezur, no Algarve.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mar do Norte
  • Escócia
  • Petróleo
  • Emissões de Carbono
  • Poluição
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
julho 29
A Cinderela que quebrou os estigmas do surf (e do desporto) nacional!
julho 28
Em Tóquio'2020, regressou o bom e velho Owen Wright: 'Muitos pensavam que não ia chegar às medalhas'
julho 28
Amuro Tsuzuki, um nome destinado a fazer historia pelo Japão
julho 27
Italo e Carissa conquistam ouro olímpico; Yolanda no 5.º posto
julho 27
Ítalo Ferreira sobre o ouro olímpico: 'É a vitória com maior significado da minha carreira porque fui o primeiro a conseguir'
julho 28
Bianca Buitendag anuncia retirada aos 27 anos, após prata olímpica
julho 29
Liga MEO Surf: Tops dominam cada vez mais as Expression Sessions