Homepage

  • Lidl deixa de vender produtos de plástico descartável
    05 julho 2018
    arrow
    arrow
  • Os artigos em causa serão substituídos por produtos em material alternativo e reciclável.
  • A partir de agosto, supermercados da cadeia deixam de ter copos e pratos em plástico descartável. A marca quer reduzir em 20% a utilização de plástico nos produtos.

    A cadeia alemã de supermercados Lidl anunciou que irá deixar de vender, a partir de agosto, produtos de plástico descartável, como copos e pratos, nas suas mais de 250 lojas em Portugal. É o primeiro passo de uma estratégia que irá ainda abranger a substituição de palhinhas e talheres nos produtos de conveniência e bebidas. A cadeia pretende reduzir em 20% a utilização de plástico nos produtos da marca até ao ano de 2025.

    "Procuramos seguir uma abordagem clara quanto à nossa estratégia relativa aos plásticos, isto é: Evitar - Reduzir - Reciclar. Com o descontinuar da venda de artigos em plástico descartável evitamos a utilização deste material e contribuímos, assim, para uma melhoria do nosso balanço em matéria de plásticos", disse Bruno Pereira, administrador de compras do Lidl Portugal. Os artigos em causa serão substituídos por produtos em material alternativo e reciclável.

    Em comunicado, o Lidl afirma ainda que tem vindo a "adotar diversas iniciativas com vista à redução de plástico", de que são exemplo as reduções nas embalagens das cápsulas de café - deixam de ter um invólucro de plástico por cápsula e passam a ter embalagens mais pequenas para o mesmo número de cápsulas. Estas alterações, afirma a empresa, "fazem prever uma poupança de cerca de 74 toneladas de plástico apenas neste produto em um ano".

    Há mais exemplos. A quantidade de plástico usada por embalagem nos frutos secos foi reduzida, sem que tal tenha impacto no conteúdo em qualidade e quantidade. Na secção de Frutas e Legumes, Padaria e Frutos Secos e no caso dos têxteis, também já se promoveu a substituição das embalagens de plástico por embalagens de cartão.

    O Lidl tem apostado recentemente numa comunicação mais jovem:

    Estas alterações, afirma a empresa, "fazem prever uma poupança de cerca de 74 toneladas de plástico apenas neste produto em um ano".

    Para sensibilizar os consumidores, o Lidl tem trabalhado com associações ambientais, casos da ABAE, Amb3e, Quercus e Agência Portuguesa do Ambiente, no combate ao plástico nas praias portuguesas com o projeto de verão TransforMAR. O objetivo é sensibilizar a população e recolher plástico. Em vez de acabar a poluir o mar, o plástico será reciclado e transformado em equipamentos de atividade física que irão equipar as respetivas praias.

    O administrador de compras, Bruno Pereira,informa ainda que haverá mais novidades: "Trabalhamos arduamente nos diferentes conceitos e continuaremos a manter os nossos clientes informados sobre quaisquer novidades e alterações. Em particular no que diz respeito às embalagens existem várias possibilidades interessantes que estão atualmente em fase de teste e que poderão efetivamente fazer a diferença."

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografias: Lidl e DW

    Fonte: DN

Tags
  • Plástico
  • plástico descartável
  • Sustentabilidade
  • ambiente
  • Poluição
  • Poluição marinha
  • Lidl
  • transição
similar News
similar
janeiro 30
Vans Triple Crown 2023 já tem vencedores!
janeiro 30
Conhecido calendário dos circuitos regionais de bodyboard para 2023
janeiro 30
Validade da certificação dos nadadores-salvadores prorrogada até ao final de 2023
janeiro 30
FPS vai realizar dois cursos online de juízes de surf em fevereiro
janeiro 30
Frio não desarma e deixa todo o território continental em aviso amarelo
janeiro 27
Revelado calendário dos circuitos regionais de surf para 2023
janeiro 27
Tempo frio vai continuar pelo menos até quinta-feira