Homepage

  • Junho foi o segundo mês mais chuvoso dos últimos 18 anos
    12 julho 2018
    arrow
    arrow
  • No final do mês de junho e comparativamente ao último dia do mês de maio verificou-se uma descida do volume armazenado em todas as bacias hidrográficas.
  • Já no que diz respeito à temperatura, apesar de o mês ter sido classificado como normal, foi no entanto o 4.º valor da temperatura média (19,52 graus Celsius) mais baixo desde 2000.

    O mês de junho em Portugal continental foi o segundo mais chuvoso dos últimos 18 anos e foi considerado normal em relação à temperatura do ar, segundo o Boletim Climatológico do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA).

    De acordo com o resumo do Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) disponível hoje, o mês de junho foi o segundo mais chuvoso desde 2000 (o junho mais chuvoso foi no ano de 2007).

    Em relação à temperatura do ar, apesar de o mês ter sido classificado como normal, foi no entanto o 4.º valor da temperatura média (19,52 graus Celsius) mais baixo desde 2000 (depois de 2007, 2013 e 2014).

    O valor médio da temperatura máxima do ar (25,17 graus) foi inferior ao normal, sendo o segundo valor mais baixo desde o ano 2000.

    Segundo o IPMA, o valor médio da temperatura mínima (13,88 graus) foi superior ao normal.

    O Instituto adianta também que durante o mês de junho os valores da temperatura do ar apresentaram algumas variações com três períodos: um frio, um quente e um normal.

    Entre os dias 01 e 13 de junho foi registado um período frio com valores da temperatura do ar (média, máxima e mínima) inferiores ao normal.

    De 14 a 25 de junho os valores da temperatura média do ar foram muito superiores ao normal, destacando-se a máxima registada no dia 18, com 34,6 graus Celsius.

    O IPMA indica ainda que entre 26 e 30 de junho, os valores da temperatura média do ar foram próximos do normal.

    “Entre os dias 15 e 25 de junho ocorreu uma onda de calor na região Norte e em alguns locais do Centro com duração entre seis a nove dias”, refere ainda o IPMA.

    Mais alguma água nas albufeiras

    Trinta e quatro das 60 albufeiras monitorizadas em Portugal continental tinham em junho reservas superiores a 80% do volume total e apenas duas estavam abaixo dos 40%, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

    De acordo com dados divulgados pelo SNIRH, apenas as albufeiras de Campilhas (32,5) e Monte da Rocha (26%), na bacia do Sado, apresentavam no final de junho disponibilidades hídricas inferiores a 40%.

    No final do mês de junho e comparativamente ao último dia do mês de maio verificou-se uma descida do volume armazenado em todas as bacias hidrográficas.

    A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografia: Escritas

    Fonte: TVI24

     

     

Tags
  • água
  • albufeiras
  • Barragens
  • Instituto Português do Mar e da Atmosfera
  • junho
  • chuva
  • pluviosidade
  • Boletim Climatológico
  • Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos
  • mês
  • maio
similar News
similar
setembro 28
Mercedes-Benz vai celebrar o Dia Mundial do Mar com a temática Nazaré
setembro 28
Praia do Seixal consagrou vencedores da 4ª etapa do Regional de SUP Race da Madeira 2022
setembro 28
Praia de Matosinhos vai receber iniciativa 'Surf Adaptado'
setembro 28
Projeto TransforMAR recolheu 67 toneladas de plástico e metal das praias portuguesas este verão
setembro 28
AON Titan Trophies 2022 terminou nas ondas de Leça da Palmeira
setembro 27
The Surf Experience vai celebrar 30º aniversário com festival de música em Lagos
setembro 27
David Raimundo: 'A Seleção Nacional de Surf mostrou ao mundo uma vez mais o valor do surfista português'