Homepage

  • Junho foi o segundo mês mais chuvoso dos últimos 18 anos
    12 julho 2018
    arrow
    arrow
  • No final do mês de junho e comparativamente ao último dia do mês de maio verificou-se uma descida do volume armazenado em todas as bacias hidrográficas.
  • Já no que diz respeito à temperatura, apesar de o mês ter sido classificado como normal, foi no entanto o 4.º valor da temperatura média (19,52 graus Celsius) mais baixo desde 2000.

    O mês de junho em Portugal continental foi o segundo mais chuvoso dos últimos 18 anos e foi considerado normal em relação à temperatura do ar, segundo o Boletim Climatológico do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA).

    De acordo com o resumo do Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) disponível hoje, o mês de junho foi o segundo mais chuvoso desde 2000 (o junho mais chuvoso foi no ano de 2007).

    Em relação à temperatura do ar, apesar de o mês ter sido classificado como normal, foi no entanto o 4.º valor da temperatura média (19,52 graus Celsius) mais baixo desde 2000 (depois de 2007, 2013 e 2014).

    O valor médio da temperatura máxima do ar (25,17 graus) foi inferior ao normal, sendo o segundo valor mais baixo desde o ano 2000.

    Segundo o IPMA, o valor médio da temperatura mínima (13,88 graus) foi superior ao normal.

    O Instituto adianta também que durante o mês de junho os valores da temperatura do ar apresentaram algumas variações com três períodos: um frio, um quente e um normal.

    Entre os dias 01 e 13 de junho foi registado um período frio com valores da temperatura do ar (média, máxima e mínima) inferiores ao normal.

    De 14 a 25 de junho os valores da temperatura média do ar foram muito superiores ao normal, destacando-se a máxima registada no dia 18, com 34,6 graus Celsius.

    O IPMA indica ainda que entre 26 e 30 de junho, os valores da temperatura média do ar foram próximos do normal.

    “Entre os dias 15 e 25 de junho ocorreu uma onda de calor na região Norte e em alguns locais do Centro com duração entre seis a nove dias”, refere ainda o IPMA.

    Mais alguma água nas albufeiras

    Trinta e quatro das 60 albufeiras monitorizadas em Portugal continental tinham em junho reservas superiores a 80% do volume total e apenas duas estavam abaixo dos 40%, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

    De acordo com dados divulgados pelo SNIRH, apenas as albufeiras de Campilhas (32,5) e Monte da Rocha (26%), na bacia do Sado, apresentavam no final de junho disponibilidades hídricas inferiores a 40%.

    No final do mês de junho e comparativamente ao último dia do mês de maio verificou-se uma descida do volume armazenado em todas as bacias hidrográficas.

    A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografia: Escritas

    Fonte: TVI24

     

     

Tags
  • água
  • albufeiras
  • Barragens
  • Instituto Português do Mar e da Atmosfera
  • junho
  • chuva
  • pluviosidade
  • Boletim Climatológico
  • Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos
  • mês
  • maio
pub
similar News
similar
setembro 19
Temperaturas vão dos 10º aos 34º esta quarta feira!
setembro 19
Surfistas queixam-se das praias da Costa de Caparica!
setembro 18
O agradecimento do Ericeira Surf Clube!
setembro 18
Polícia Marítima fiscaliza pesca lúdica na Costa Vicentina
setembro 18
Surf Talks by Turismo de Portugal
setembro 18
Termómetros já começaram a descer!
setembro 18
Fim da época balnear aumenta perigo nas praias.