Homepage

  • Surf é mais do que ter uma prancha!
    02 julho 2018
    arrow
    arrow
Tags
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O maior desejo de quem quer praticar surf é meter-se dentro de água, com a prancha e o fato vestido, dar umas braçadas, apanhar a onda e pôr-se de pé.
  • Saber de surf é mais do que dizer que o mar está flat. António Pedro de Sá Leal e André Carvalho dão umas pistas, em português e em inglês.

    O maior desejo de quem quer praticar surf é meter-se dentro de água, com a prancha e o fato vestido, dar umas braçadas, apanhar a onda e pôr-se de pé. Enumerado assim parece fácil, mas não é. O surf dá trabalho e para quem tem pouco tempo, como os turistas que chegam ao país e querem experimentar este desporto radical, o foco não está no que podem aprender sobre as ondas ou a segurança, mas no ir para dentro de água o quanto antes. Foi a pensar nestes, e não só, que António Pedro de Sá Leal e André Carvalho escreveram Surfing: The next step, um livro editado pela Casa das Letras e que é um manual da modalidade.

    “Temos de entender os desportos e, [no caso do surf] é difícil para quem está de fora conseguir perceber a sensação que queremos passar”, começa por dizer André Carvalho, responsável pela fotografia e pelo design deste livro. “As escolas estão a entregar às pessoas a possibilidade de deslizar uma parede de ondas mas mais nada”, aponta António Pedro de Sá Leal, responsável pela escrita, criticando o turismo de massas, mas acrescentando que compreende as “expectativas das pessoas que querem apanhar ondas”.

    Tanto Carvalho como Sá Leal são surfistas há décadas e têm dedicado muita da sua vida profissional a esta modalidade, dentro e fora do país. Além disso, não é a primeira vez que escrevem sobre o tema e fazem-no também em inglês. A ambição é conseguir distribuir o livro pela Europa. “Temos cada vez mais turistas que chegam por causa do surf”, justifica André Carvalho. É gente que vem do Norte e do Centro da Europa. Portugal é um local central para o surf e “tem características únicas”, esclarece Sá Leal. E é sobre a diversidade de praias, de Norte a Sul, passando pelas ilhas, que este livro fala, dando dicas sobre as praias ideais para o fazer e das características de cada uma delas.

    É também sobre as ondas, os fundos, os ventos, as marés ou como ler a previsão que este livro fala. De como entrar e sair do mar, das prioridades dentro de água e de todas as regras, as de segurança incluídas. “As pessoas não têm noção que têm uma arma debaixo do corpo e que há regras que desconhecem. É como darmos um carro para a mão a alguém que nunca tenha estudado o código”, exemplifica Carvalho, que acredita que com este livro está a contribuir para a educação de quem quer abraçar a modalidade.

    O livro informa ainda sobre o material a usar, as manobras que podem ser feitas dentro de água e sobre a cultura do surf, nomeadamente a alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável, preocupado com o ambiente. “O surf precisa de ser trabalhado e estimado”, resume Sá Leal, que com este livro quer contribuir para isso mesmo.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte: Barbara Wong | Público

Tags
pub
similar News
similar
novembro 29
Sporting anuncia duas contratações para o team de surf
novembro 28
Algarve eleito o 'Melhor Destino de Praia do Mundo' pela primeira vez
novembro 27
Wavegarden dos Alpes vai abrir no início de 2021
novembro 28
Governo clarifica locais onde as autocaravanas podem aparcar e pernoitar
novembro 27
Homem reavê carteira que perdeu há 25 anos numa praia australiana
novembro 27
Forte de São Miguel Arcanjo vai estar encerrado nos próximos dias
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub