Homepage

  • Fotografia
    Daniel Russo/Ramon Navarro Instagram
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Slater juntou-se a alguns dos big riders mais destemidos do planeta para uma sessão que tem dado muito que falar e onde Ramon Navarro apanhou a rainha do dia.
  • Kelly Slater foi notícia a meio da semana devido ao possível regresso à competição no Bali Pro. Dois dias depois voltou a fazer manchetes, mas por estar a apanhar alguns dos maiores tubos do ano em Cloudbreak. Com Slater a imprevisibilidade é total. A situação já fez correr muita tinta, mas o próprio 11 vezes campeão mundial fez questão de explicar a opção tomada.

    “Este dia nunca será esquecido. É uma honra estar na presença do oceano quando faz algo como isto. Não há onda no planeta como Cloudbreak”, começou por dizer o King na sua página de Instagram, revelando depois os motivos da ausência no Corona Bali Protected: “Não estou ao nível que quero e que necessito para competir. Quando estiver pronto, totalmente recuperado e apto para competir, eu irei”.

    "Just take a second and process this... @surfnavarro kicked out right next to me and all I could do was give him a big hug. Today will never be forgotten. It was an honor to be in the presence of an ocean doing this. There is no better wave on this earth than #Cloudbreak. Lots of questions about competition and the event in Bali...Long story short, I am not on the level I want and need to be to compete. I did catch one really nice wave today, went straight perfectly well, and saw a hundred other good waves. When I’m ready, properly healed, and able to compete with the world’s best, I will. Good luck to everyone in Bali for the @wsl event and hoping for some more tomorrow in Fiji. Wow is all I can say. I’m inspired and more excited than ever to see surfing where it’s at! I’m calling at least 1 Billion people on this earth should have witnesse what went down today. This stuff is like people going to the moon...by tomorrow people will say it didn’t happen. 👽🏄🏽‍♂️🌊" 

    Polémicas à parte, a verdade é que as imagens da mega sessão em Cloudbreak estão a correr o Mundo e até a tirar atenção aos tubos que também estão a chegar a Bali. Ironicamente, Cloudbreak saiu do World Tour para dar lugar ao Bali Pro, que se está a realizar precisamente nesta altura. É justo dizer que as condições em Keramas também estão espetaculares, mas o tesouro das Fiji decidiu fazer justiça divina com a WSL.

    Entretanto, nem só Slater deu nas vistas por Cloudbreak. Aliás, a onda da sessão e quem sabe a onda do ano, grande candidata à best ride dos WSL Big Wave Awards, pertenceu ao big rider chileno Ramon Navarro. Uma verdadeira bomba acima dos 5 metros, a fazer inveja à icónica sessão do Code Red em Teahupoo, no início da década.

     

    Depois houve ainda wipeouts monstruosos. Makua Rothman e Luke Shepardson que o digam. Estes são apenas pequenos aperitivos para as grandes produções que deverão estar aí a sair sobre uma das sessões que mais deu que falar este ano e, quem sabe, esta década.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: Daniel Russo/Ramon Navarro Instagram

Tags
  • Cloudbreak
  • Kelly Slater
  • Ramon Navarro
  • Makua Rothman
  • Luke Shepardson
  • Fiji
  • Corona Bali Protected
  • Fotografia
    Daniel Russo/Ramon Navarro Instagram
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas