Homepage

  • Querem proteger os Oceanos? Deixem de usar estes 10 itens de plástico!
    11 maio 2018
    arrow
    arrow
  • Todos os anos, despejamos mais de oito milhões de toneladas de resíduos nos oceanos. Estes resíduos são perigosos para toda a vida marinha.
  • Os artigos descartáveis de plástico que usamos quase todos os dias não desaparecem quando acabamos de os usar e nos livramos deles. Uma garrafa de plástico pode demorar 450 anos a decompor-se, o que quer dizer que a garrafa que comprou ontem pode permanecer no planeta até 2468.

    Todos os anos, despejamos mais de oito milhões de toneladas de resíduos plásticos nos oceanos. Estes resíduos são perigosos para a vida marinha: os animais ficam presos neles ou ingerem-nos, morrendo estrangulados, com lesões ou de fome.

    Podemos ajudar a prevenir que o lixo vá parar às praias e aos oceanos, reduzindo a nossa dependência deste material, procurando e desenvolvendo materiais sustentáveis alternativos.

    “Trata-se de fazer mudanças na nossa vida profissional e pessoal”, disse Cyrill Gutsch, fundador da organização Parley for the Ocean. “Seja persistente. Seja exigente e peça alternativas [no supermercado]. Peça e peça e peça e nem vai acreditar na rapidez com que as coisas começam a mudar.”

    No entanto, a luta contra a poluição por resíduos plásticos não se pode ganhar apenas com ações individuais. Os governos e as empresas precisam de ter um papel mais ativo quando se trata de salvaguardar o futuro dos nossos oceanos.

    Se quiserem substituir artigos do vosso quotidiano por alternativas mais sustentáveis, a lista que se segue é para vocês. Quantos destes artigos ainda usam?

    1 Escovas de dentes de plástico

    Podem trocar a vossa escova de dentes de plástico por uma alternativa mais sustentável feita de bambu. Já existem várias marcas no mercado, inclusivamente portuguesas.

    2 Palhinhas ou canudos de plástico

    Segundo o Serviço Nacional de Parques dos EUA, podiam encher-se 125 autocarros escolares só com as palhinhas que os norte-americanos usam num dia (500 milhões). As palhinhas são um dos detritos mais frequentemente encontrados nas praias em todo o mundo e representam uma ameaça para a vida marinha. Felizmente, são fáceis de recusar.

    Se, por razões de saúde, necessitarem de usar palhinhas, escolham alternativas de papel, inox, vidro ou bambu.

    3 Talheres e pratos descartáveis de plástico

    As imagens de talheres à deriva no mar das Caraíbas deviam fazer-nos pensar duas vezes antes de usarmos estes artigos. Optem por usar pratos e talheres tradicionais, mas se precisarem mesmo de artigos de mesa descartáveis, escolham uns feitos de materiais compostáveis, como o farelo de trigo ou o bambu. Também podem levar convosco uma colher-garfo (“spork”).

    Já há marcas que fabricam pratos e talheres descartáveis e biodegradáveis de farelo de trigo, bem como copos descartáveis e comestíveis feitos de algas e ingredientes naturais.

    4 Copos take-away

    Estes copos são feitos de papel mas são revestidos com plástico, o que os impermeabiliza mas também torna difíceis de reciclar. Só na Austrália são usados mil milhões de copos descartáveis de café por ano. Leve consigo um copo reutilizável. Algumas cadeias de cafetarias e de fast food, como a Pret a Manger e a Starbucks, já oferecem descontos aos clientes que levam consigo copos reutilizáveis.

    5 Garrafas de água de plástico

    No mundo, produzem-se quase 20 mil garrafas de plástico por segundo, usam-se um milhão por minuto e não nos devemos esquecer que 91% do plástico que usamos não é reciclado. As garrafas de plástico e as suas tampas costumam estar no top 10 dos detritos encontrados durante as limpezas de praias e são frequentemente descobertas nos estômagos de aves e até peixes.

    Bebam água da torneira ou levem consigo uma garrafa reutilizável. Encham-na em fontes limpas de preferência, bebedouros públicos, cafés ou até no trabalho.

    6 Sacos de compras de plástico

    Estes produtos são uma grande ameaça para a vida selvagem: são responsáveis por estrangular tartarugas, asfixiar leões-marinhos e fazer com que golfinhos e baleias morram de fome.

    Precisam de mais razões para deixar de os usar? Vejam o vídeo abaixo.

    Levem consigo um saco reutilizável feito, por exemplo, de tecido, ou tenham vários sacos no carro. Para pesar os legumes ou frutas, usem preferencialmente sacos de rede.

    7 Embalagens para comida take-away

    Em Portugal, usam-se 40 milhões de embalagens de take-away por ano.

    Tenham, no carro ou guardado convosco, um kit com um termos reutilizável, recipientes e talheres (sem serem de plástico) e guardanapos de pano prontos para quando quiserem comprar comida take-away ou para quando  levarem sobras de uma refeição no restaurante para casa.

    8 "Tupperwares" de plástico

    Em vez de optarem por guardar a comida em recipientes de plástico, usem uns de vidro ou inox.

    9 Detergentes e produtos de cuidado pessoal embalados em plástico

    Optem por comprar sabonetes e “champôs sólidos”, em vez de produtos líquidos de cuidado pessoal que vêm embalados em plástico.

    Para as máquinas de lavar, usem detergentes com caixas de cartão em vez de cápsulas embaladas em plástico.

    10 Cotonetes com haste de plástico

    De acordo com a Sociedade para a Conservação Marinha do Reino Unido, as cotonetes perfazem 60% do lixo proveniente das águas residuais encontrado nas praias. A Escócia vai proibir o fabrico e venda de cotonetes com haste de plástico, o que, segundo os ativistas, reduzirá para metade a poluição marinha por resíduos plásticos gerada pelo país.

    Escolham cotonetes com haste de papel ou de bambu. Já há algumas marcas que fabricam estes produtos.

    Mas mais importante: Lembrem-se de reduzir e recusar primeiro.

    A reciclagem deve ser encarada como uma última opção. “[Quando se recicla] não se está a fazer algo de positivo pelo ambiente. Só se está a fazer algo que é menos mau”, explica Adam Minter, escritor e ativista. “Se queremos mesmo lidar com o problema dos resíduos que estamos a enfrentar, precisamos de pensar melhor sobre a natureza do próprio consumo.”

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fonte e Fotografias: UniPlanet

Tags
  • plástico
  • reduzir
  • reciclar
  • copos
  • Palhinhas
  • oceanos
  • Natureza
  • animal marinho
  • Vida Animal
  • Poluição
  • Poluição marinha
  • uniplanet
  • lixo
pub
similar News
similar
setembro 29
MEO Portugal Cup of Surfing está ON em Ribeira d’Ilhas
setembro 28
MEO Portugal Cup of Surfing junta o surf e a sustentabilidade
setembro 25
Projeto 'The Unwanted Shapes' vai estar presente no MEO Portugal Cup of Surfing
setembro 28
Nuno Vitorino vai competir no nacional britânico de surf adaptado
setembro 28
Kikas: “Felizmente, em Portugal as previsões do mar não são descuradas”  
setembro 28
Italo tem “boas memórias” de Ribeira, mas preferia competir em Supertubos
setembro 28
Nova chamada para terça-feira no MEO Portugal Cup of Surfing
pub