Homepage

  • Francês vai atravessar Pacífico a nado!
    30 maio 2018
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    The Longest Swim
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Aventura de Ben Lecomte vai contar com o apoio de várias entidades que procuram ficar a conhecer melhor a poluição no oceano.
  • Em 1998 Ben Lecomte tornou-se na primeira pessoa a atravessar o Oceano Atlântico a nadar, sem o auxílio de qualquer prancha. Agora, o nadador francês, de 50 anos, prepara-se para uma façanha ainda maior: vai atravessar o Pacífico a nadar. Uma missão que pode trazer benefícios para o conhecimento da poluição que ameaça os oceanos.

    Esta nova missão de Lecomte tem data marcada para junho e deverá durar até dezembro deste ano. Isso mesmo, 6 meses a nadar em alto mar para atravessar o Oceano Pacífico. Qualquer coisa como 10 mil km a nadar, quase do dobro daquilo que fez no Atlântico.

    A aventura vai iniciar-se em Chiba, no Japão, dentro de poucos dias e é esperado que o nadador francês chegue a São Francisco, nos Estados Unidos, em dezembro próximo. “Tenho estado a trabalhar neste objetivo durante os últimos sete anos, por isso sinto-me como um tigre enjaulado, pronto para começar”, afirmou Lecomte.

    Após vários avanços e recuos a aventura irá agora mesmo em frente. Inicialmente, o francês queria ter iniciado esta travessia em maio de 2013. Depois tudo foi adiado para dezembro de 2015 e ainda para abril de 2017. Mais de um ano depois, tudo parece finalmente a postos. Como apoio, o nadador francês terá uma embarcação de 20 metros, adaptada propositadamente para esta aventura. É nela que irá dormir e descansar nos próximos 6 meses.

    Lecomte vai contar com o apoio de 27 instituições científicas nesta aventura, incluindo a NASA e a Woods Hole Oceanographic Institution. Estas parecerias têm o intuito e a esperança de dar a conhecer melhor a verdadeira poluição que existe no Pacífico. O efeito do fitoplâncton sobre a disponibilidade de nutrientes no oceano e o impacto da gravidade reduzida no corpo humano são algumas das questões que as instituições esperam ver respondidas.

    “Tenho uma ligação profunda ao ambiente, mas, infelizmente, com a minha experiência de quase 40 anos a nadar, tenho testemunhado muitas mudanças. Há plástico por todo o lado. As praias limpas que pisei na minha infância agora também têm plástico. Sento-me e não faço nada acerca disso? Ou uso a minha paixão para alertar para este problema?”, frisou Lecomte.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Travessia
  • Oceano Pacífico
  • Poluição
  • Ben Lacomte
  • Fotografia
    The Longest Swim
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
setembro 19
Liga MEO Surf: Título nacional masculino decide-se no Cascais Pro
setembro 20
Bodyboard: Título mundial Júnior decide-se em Viana do Castelo
setembro 21
Bodyboard: Armide Soliveres assina onda de 10 pontos no Pro Junior de Viana
setembro 20
ISEP acaba com venda de garrafas de água de plástico
setembro 20
Shaper Matt Biolos na 58 Surf Shop
setembro 13
Fundador da Chilli Surfboards, James Cheal, visita Portugal
setembro 20
Milhares de alunos em greve pelo clima