Homepage

  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Jordy esteve na água durante 40 minutos a partir a louça, embora a WSL tenho dito aos surfistas para não entrarem na água.
  • Apesar da insegurança denunciada por vários surfistas do World Tour, Jordy Smith anda a aproveitar a estadia na West OZ para fazer muito e bom free surf. E nem o aviso da própria WSL para os surfistas evitarem o free surf na zona arredou o sul-africano do lineup.

    Habituado aos avistamentos com estes animais na “sua” África do Sul, Jordy mostrou que não tem medo de tubarão e participou numa sessão sozinho. Quem lá esteve garante que foram cerca de 40 minutos onde o gigante sul-africano desenhou as suas linhas extraordinárias, sem que alguém o importunasse. Nem mesmo os tubarões locais.

    Com este sangue frio e perante o medo que parece assolar grande parte dos competidores, Jordy seria mesmo um grande candidato ao triunfo em Margaret River. O problema é que a prova pode nem continuar. Mas se continuar, o sul-africano já mostrou que está mesmo em forma. Esta sessão, que aconteceu entre os dois ataques registados nas redondezas de Margaret River, é a prova disso.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • jordy smith
  • West Oz
  • Tubarões
  • Margaret River Pro
  • Free Surf
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas