Homepage

  • Limpeza do Tejo vai custar um milhão de euros
    22 fevereiro 2018
    arrow
    arrow
  • Matos Fernandes indicou que a limpeza vai custar entre 1 e 1,2 milhões de euros, uma verba que, será paga pelo Fundo Ambiental.
  • O ministro do Ambiente, Pedro Matos Fernandes, adiantou esta quarta-feira que só foram retirados 60 metros cúbicos de efluentes dos 30 mil metros cúbicos acumulados no Tejo.

    Matos Fernandes, a responder na Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação sobre a poluição no Rio Tejo, disse que só daqui a um mês será apresentado um plano definitivo para a remoção dos sedimentos. Para já, está a ser adquirido o equipamento para o efeito.

    Consultem aqui as nossas "RiverCams"

    O deputado André Silva, do PAN, perguntou ao ministro quem é que vai pagar a remoção dos sedimentos do Tejo. "Vamos ser todos nós ou as empresas de celulose?"

    Matos Fernandes indicou que a remoção global dos efluentes vai custar entre um milhão e 1,2 milhões de euros, uma verba que, explicou, será paga pelo Fundo Ambiental.

    A sessão começou com o Bloco de Esquerda a questionar o ministro do Ambiente sobre o que vai ser decidido quando terminar, a 5 de março, o prazo que restringe as descargas da empresa de celulose Celtejo no Rio Tejo.

    A Celtejo é uma empresa de celulose de Vila Velha de Ródão e uma das fábricas de pasta e papel da Altri (pertencente a Paulo Fernandes, que detém também o jornal O Correio da Manhã).

    O governante não respondeu ao Bloco, que voltou a pedir a responsabilização da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

    Igualmente, André Silva, do PAN, responsabilizou a APA. Ao autorizar a licença que permitiu à Celtejo triplicar as descargas no Tejo, "a APA legalizou um crime", defendeu.

    Em resposta, o ministro do Ambiente que acha a exploração de petróleo na nossa costa normal, afastou a eventual demissão do presidente da APA, Nuno Lacasta. "Sendo nós poucos, não é tempo de excluir quem pode fazer parte da solução, não se trata de confiar ou não confiar", declarou.

    Um assunto que ainda vai dar que falar.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reportspreparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: OR Fonte: JN

Tags
  • fundo ambiental
  • ministro ambiente
  • João Pedro Matos Fernandes
  • apa
  • Agência Portuguesa do Ambiente
  • Rio Tejo
  • Poluição
  • celulose
  • celtejo
  • Sustentabilidade
  • água
  • Ambiente
pub
similar News
similar
outubro 22
Surfista preso em zona de falésia é resgatado em Aljezur
outubro 22
Bernardo Jerónimo avança mais uma ronda no Frontón King 2020
outubro 22
Bom Petisco Cascais Pro alimentado a 60% com energia solar
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 21
Salvamentos aumentaram nas praias portuguesas na época balnear de 2020
outubro 21
Primeira ondulação grande da temporada deverá entrar na Nazaré a partir de domingo
outubro 21
Circuito Regional da Madeira SUP Race arrancou em grande estilo
pub