Homepage

  • Europa chumba pesca elétrica
    17 janeiro 2018
    arrow
    arrow
  • Os holandeses defendiam que este método era mais económico e ecológico para o ambiente
  • O Parlamento Europeu votou ontem contra a utilização da pesca elétrica para apanhar peixe, seguindo assim a posição defendida por diversas organizações ambientalistas.

    A técnica, que consiste no uso de impulsos elétricos, através de redes seguradas por uma estrutura rígida em que a rede é substituída por uma rede elétrica, era essencialmente defendida pela Holanda, que já a usava de forma intensiva no âmbito de investigação científica.

    Até agora, apenas cinco por cento da frota pesqueira dos países membros podia recorrer a este método. A exceção era mesmo o Mar do Norte, onde a Holanda já podia equipar 100 por cento da frota com redes de arrasto elétricas.

    Os holandeses defendiam que este método era mais económico e ecológico para o ambiente, enquanto as organizações de conservação animal criticavam a suposta crueldade da técnica.

    Agora, o Parlamento Europeu deverá entrar em negociações com a Comissão Europeia para passar o voto a lei.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: EcoGuia Fonte: Euronews

Tags
  • Pesca ilegal
  • pesca
  • pesca eléctrica
  • pesca elétrica
  • europa
  • peixe
  • ambiente
  • oceanos
  • Sustentabilidade
pub
similar News
similar
março 30
Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 já têm nova data
março 30
Camada de ozono acima da Antártida está a recuperar e já travou mudanças preocupantes
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura (Vídeo)
março 30
COI mantém qualificação de Tóquio’2020 para 2021
março 30
Clube de Surf de Faro lança Surf & Fitness em Casa
março 30
Empresários de Cascais lançam iniciativa que pode ajudar as escolas de surf
março 30
Municípios de Albufeira e Loulé condicionam acesso às praias