Homepage

  • Europa chumba pesca elétrica
    17 janeiro 2018
    arrow
    arrow
  • Os holandeses defendiam que este método era mais económico e ecológico para o ambiente
  • O Parlamento Europeu votou ontem contra a utilização da pesca elétrica para apanhar peixe, seguindo assim a posição defendida por diversas organizações ambientalistas.

    A técnica, que consiste no uso de impulsos elétricos, através de redes seguradas por uma estrutura rígida em que a rede é substituída por uma rede elétrica, era essencialmente defendida pela Holanda, que já a usava de forma intensiva no âmbito de investigação científica.

    Até agora, apenas cinco por cento da frota pesqueira dos países membros podia recorrer a este método. A exceção era mesmo o Mar do Norte, onde a Holanda já podia equipar 100 por cento da frota com redes de arrasto elétricas.

    Os holandeses defendiam que este método era mais económico e ecológico para o ambiente, enquanto as organizações de conservação animal criticavam a suposta crueldade da técnica.

    Agora, o Parlamento Europeu deverá entrar em negociações com a Comissão Europeia para passar o voto a lei.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: EcoGuia Fonte: Euronews

Tags
  • Pesca ilegal
  • pesca
  • pesca eléctrica
  • pesca elétrica
  • europa
  • peixe
  • ambiente
  • oceanos
  • Sustentabilidade
similar News
similar
janeiro 21
Mercedes-Benz Nazaré Winter Sessions 21/22 - 3º Episódio
janeiro 21
15 distritos vão estar sob aviso amarelo este sábado por causa do frio
janeiro 20
Colónia de peixes com 60 milhões de ninhos é descoberta na Antártida
janeiro 20
O tempo vai arrefecer. Temperaturas descem nos próximos dias
janeiro 20
Investigação pede fim do 'consumo excessivo' para travar perda da biodiversidade
janeiro 20
Canadiano “leva” nome de pessoas falecidas na prancha para uma última surfada
janeiro 20
É CT e Mundial ISA. El Salvador meteu-se no mapa das grandes competições internacionais de surf