Homepage

  • Fica a conhecer melhor o unico Português a correr o circuito Mundial de ondas grandes (Big Wave Tour)
  • Um dos surfistas Portugueses de ondas grandes mais respeitado e acarinhado pela comunidade Internacional, João de Macedo "Massas" fala um pouco sobre as dificuldades/desafios que enfrenta enquanto unico surfista de ondas grandes Português a correr o circuito Mundial (Big Wave Tour).

    "Massas" encontra-se neste momento no mitico pico de Mavericks, California onde aguarda a qualquer momento pela luz verde para o arranque do evento!

    Beachcam - Como é que geres uma carreira internacional sem um patrocinador principal há vários anos? É algo que atrapalha?

    João de Macedo - A minha carreira sem dúvida, misturou-se com a paixão pelo surf e as ondas - acho que costuma ser assim com carreiras intensas e longas como a minha. Tive vários patrocinadores ao longo da minha vida como Júnior e depois como Open mas sempre tive que complementar os meus rendimentos seja com apoio da família por ser bom aluno ou quando acabei a Faculdade fundei a Praia Grande Surf Academia (atual Surf Academia - João Macedo - www.surfacademia.com) e desde então não parei de dar aulas de surf. Na altura, sentia que me prejudicava muito não ter um patrocinador principal e várias vezes ficava afetado e atrapalhava-me sem dúvida - mas depois de aceitar as coisas, saber que esta era a minha historia e ver que na Surf Academia efetivamente estava totalmente ligado ao mar - conseguia aproveitar o ensino de surf para também me manter em forma, e isso deu me excelentes hábitos de treino para me adaptar ao mar. Com isso fui à Califórnia - a Mavericks. A onda e a vivência na Califórnia realmente mudou a minha vida e os meus horizontes - tive pena quando voltei da Califórnia para cá que isso não tenha sido respeitado e aproveitado pelos meus sócios na Surf Academia mas é assim a vida. Continuo a ter que gerir a minha presença e aulas na Surf Academia mas agora com uma equipa espetacular que compreende o meu trabalho e esforço na Nazaré e no Mundial de Ondas Grandes. Como dizemos na praia: a luta continua!

    BC - Como se gere um treino para o Big Wave Tour quando não há uma data definida? É complicado chegar a um dia incerto no melhor momento da tua forma?

    JM - Tem que se estar sempre preparado!! Isso é a grande lição mas também a parte realmente difícil de surfar ondas grandes - manter-nos motivados nas pausas inevitáveis de mar grande - a minha principal técnica e quem me conhece ou já teve aulas comigo sabe: SURFAR TUDO! Meio metro on shore, metrinho glass, metro mole, metro e meio tubular, 4 metros side shore, 15 metros de tow in, remada mar gigante no nevoeiro - tudo soma para estarmos sempre fortes e mais ligados possíveis - o surf não é tipo Jogos Olímpicos com data marcada mas sem dúvida que a pressão e stress chega a esses níveis quando sabemos que chegou o dia e está gigante!! Aí sabemos logo na alma se tivemos a treinar ou não!! 

    BC  - A entrada da Nazaré no calendário das provas do Big Wave Tour, pode ser visto como a porta ideal para os portugueses chegarem à elite das ondas grandes? E se tal como o Alex Botelho, mais se podem seguir?

    JM - O Nazaré Challenge é um evento fundamental para o surf de Ondas Grandes Português e até Europeu - uma porta e um palco muito especial para o Big Riders Portugueses - sem dúvida sinto que outros vêm a seguir a mim, o Alex já tem uma reputação espetacular e o caminho de prodígio das ondas grandes muito genuíno - o Nicolau tem um talento e um foco incrível e esta com pica para as ondas grandes - esteve agora comigo em Mavericks e adorou o desafio - o Miguel Blanco também por exemplo tem tido excelentes performances na Nazaré e noutros picos grandes e pesados; o Tony Laureano tem sido um orgulho da Surf Academia e da Praia Grande e vê-lo a continuar a evoluir com o Pai na Nazaré tem sido brutal e assim Portugal com tanto talento mas sempre com a necessidade de os surfistas também terem o apoio dos patrocinadores vai ser espetacular ver o q eles vão fazer e como vão continuar a evoluir e puxar os limites. 

    BC - Achas que um big rider é mais reconhecido pelo público em geral, mas menos pelas marcas que poderiam apoiar?

    JM - O Big Surf sempre senti que tem um apelo mais evidente e universal para todas pessoas não surfistas mas pensando bem realmente com todos os surfistas experientes porque esses já tiveram um episódio ou mais com ondas grandes e isso marca as suas vidas - assim desde as lendas dos antigos Reis havaianos a Surfar ondas grandes até aos dias de hoje do Farol na Nazaré e a arriba estar cheia de pessoas que nunca surfaram a ver o que parece uma arena natural o público percebe e a história valoriza a intensidade do que fazemos. Assim mais cedo ou mais tarde os apoios vêm e as marcas associam-se - posso não estar na equipa mas fico super orgulhoso por Mercedes estar no Surf, tal como outras grandes marcas que acreditam no surf, assim é só uma questão de tempo até os profissionais e dedicados como eu e outros sejam premiados - e visto bem já sou mega abençoado pelo apoio à minha campanha de crowdfunding e por nunca ter parado de acreditar e agora fazer parte de projetos como este com o Nuno Silva (BlazeHunter) e a Bárbara Jordão!

    BC - O que pensas da entrada de Mavericks no tour? Era o evento que faltava? Achas que pode ser um evento em que possas ter algum tipo de vantagem sobre os restantes atletas, devido ao conhecimento local, que tens?

    JM - É um sonho para mim entrar no evento em Mavericks - foi um lugar que me definiu como Big Rider e um lugar de imenso respeito pelo Jeff Clark e todos os surfistas e a comunidade que vive em torno da onda.

    Tenho confiança em lá ter surfado muito e alegria em lá estar e isso é muito importante - fatores que Puerto Escondido e Pe’ahi não tinha tanto porque não conhecia bem ou nada aquelas ondas! 

    BC - Conseguiste atingir o teu objectivo na campanha de crowdfunding, de que forma vai contribuir para o teu desempenho no tour?

    JM - O sucesso da minha campanha de crowdfunding e do evento Back on Tour que realizei com amigos e staff da Surf Academia na Praia das Maçãs foi algo muito especial a nível de apoio da minha comunidade e de saber que muitas pessoas acreditam no que estou a fazer e mesmo que houvesse algumas pessoas perto de mim que me puseram para baixo isso está no passado e este ano que culminou com conseguir o apoio que precisava para consolidar a minha presença na Nazaré e competir em Mavericks foi mesmo muito positivo. 

    BC - Tens algum recomendação para quem segue o teu trabalho e possa querer seguir as tuas pisadas no futuro?

    JM - Acho q embora seja um bocado clichê não deixa de ser uma grande verdade que tem q ser repetida e partilhada: temos que acreditar nos nossos sonhos, temos que os ter e criar objetivos para chegar a esses sonhos e claro depois nunca desistir - a partir daí acreditar no que o destino nos vai trazer... isto a título de mentalidade e espírito - porque depois nas ondas grandes temos que treinar bem e forte - encontrar o que gostamos de fazer para sentirmos que estamos dedicados a evoluir e a fazer parte do mar quando ele está no seu máximo. Pessoalmente para mim, Apneia e Muay Thai! - sei que muitos dos Portuguese estão com o Jójó e o WaveCrushers System que dá excelentes bases de Apneia aplicadas ao surf e evidencia como tem q se ter mínimos bem altos se queremos ser surfistas de Ondas Grandes; depois para mim o trabalho que tenho feito no Muay Thai com o Mestre Nuno Neves - Lucky’s Team tem sido simplesmente brutal e muito importante.

    Isto tudo junto com o trabalho técnico que faço com o Zé Seabra e a alegria de estar à anos a desenvolver modelos de guns com a equipa da ORG Surfboards motiva me muito em relação ao meu futuro próximo e acreditar que em Portugal ao longo dos anos vai continuar a ter muito para dar em tantas vertentes ao surf Mundial.  

    Por aqui somos fans incondicionais e mal podemos esperar por te ver a ripar em Mavericks!

    Aproveitem e fiquem a conhecer melhor a vida do atleta Português, através desta brilhante curta (vídeo acima) já destinguida pela equipa do Vimeo

    “Este curta é um pequeno passo para um projeto maior, com a duração de dois anos. Já estamos a trabalhar para um longa-metragem sobre João de Macedo, o surfe de ondas grandes e a natureza humana. A competição, o treino, as expedições e a forma como os estados da mente, em momentos de ansiedade extrema e perigo, determinam o nosso sentir e agir, serão outros aspectos de reflexão. A tudo isto ainda juntamos imagens e recortes dos lugares mais bonitos do planeta”, revela o jovem Blaze Hunter, de Lisboa.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotos - Guilherme Soares

Tags
  • joao de macedo
  • Surf
  • Big Waves Rider
  • Big Wave World Tour
  • Back On Tour
  • WSL
  • praia grande
  • nazare
  • EDP Mar Sem Fim
  • Portugal
  • turismo de portugal
pub
similar News
similar
janeiro 24
Fim de semana será cinzento e com chuva a norte e no sul
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas
janeiro 24
Justine Dupont vai ser comentadora em Tóquio’2020
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 24
Está a chegar o Circuito de Surf do Centro 2020
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos