Homepage

powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Jovem surfista brasileiro conseguiu este ano a qualificação para o WCT e conta como vive cada dia, entre o surf e a vida… comum.
  • Jesse Mendes com apenas 24 anos é uma das caras da nova geração do surf brasileiro. Acabou de conseguir a qualificação para o Wolrd Tour 2018, uma meta que perseguia há muito, mas nem por isso deixa de desfrutar da calma de estar em “casa”, a descansar entre o preenchido calendário de um surfista profissional.

    Nesta produção da “Flamboiar”, o jovem surfista brasileiro fala-nos de um “dia comum” no seu exigente dia-a-dia, revelando que esteve perto de colocar de lado a hipótese de competir no WQS, por estar cansado do ritmo das viagens. No entanto, acabou por agarrar a oportunidade e chegou ao topo do surf mundial.

    Jesse, que namora com a havaiana Tatiana Weston-Webb, também aborda alguns dos temas do momento, como a crise de patrocínios para os surfistas brasileiros, a geração liderada por Medina e Toledo que é o exemplo a seguir ou a nova piscina de ondas de Kelly Slater, que na sua visão é “a melhor invenção do homem”. Uma conversa descontraída e pouco… comum com um nome a decorar.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Jesse Mendes
  • Brasil
  • WCT
  • Flamboiar
pub
similar News
similar
julho 10
Projeto TransforMAR está de regresso às praias nacionais e vai ajudar 15 IPSS
julho 10
Praia da Parede continua interdita a banhos
julho 10
Fluxo anormal de água atinge acesso da Praia de Carcavelos
julho 10
Novo fim de semana com muito calor a caminho
julho 10
Okahina, a quarta tecnologia de ondas que promete três piscinas em França
julho 09
Os banhos estão interditos na Praia da Parede
julho 10
Praia no Rio de Janeiro? Só depois de haver vacina para a Covid-19
pub