Homepage

  • Morreu o 'tubarão' mais conhecido de Portugal
    14 dezembro 2017
    arrow
    arrow
  • Eduardo Raposo Rodrigues de Sousa, mais conhecido como 'Atita' ou 'tubarão dos mares', faleceu esta semana.
  • O professor de natação Eduardo Raposo Rodrigues de Sousa, conhecido como 'Atita', morreu esta semana, aos 85 anos, três dias depois de ter sido condecorado com a medalha da Ordem de Mérito pelo Presidente da República.

    Eduardo Raposo Rodrigues de Sousa, conhecido como 'Atita' ou "tubarão dos mares", nasceu e cresceu na Beira Mar, em Aveiro.

    Figura muito acarinhada pelos aveirenses, o professor de natação dedicou-se desde cedo ao desporto e terá salvado mais de 30 vidas nas águas do oceano e da ria.

    'Atita', que completou 85 anos em 01 de dezembro, foi uma das sete personalidades do Norte que foram condecoradas pelo Presidente da República, na passada quinta-feira, numa cerimónia que decorreu na Câmara do Porto.

    A fim de recordar e homenagear os feitos deste grande Aveirense, apareçam no dia 1 de Janeiro no "Banho do Ano" 

    Descansa em paz tubarão!

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram 

    Fonte: DN Fotos: Atita

Tags
  • atita
  • aveiro
  • Eduardo Raposo Rodrigues de Sousa
  • morte
  • rip
  • nadador salvador
  • Professor
  • natação
  • Salvamento
  • socorro
  • Afogamento
  • Homenagem
pub
similar News
similar
julho 10
Projeto TransforMAR está de regresso às praias nacionais e vai ajudar 15 IPSS
julho 10
Praia da Parede continua interdita a banhos
julho 10
Fluxo anormal de água atinge acesso da Praia de Carcavelos
julho 10
Novo fim de semana com muito calor a caminho
julho 10
Okahina, a quarta tecnologia de ondas que promete três piscinas em França
julho 09
Os banhos estão interditos na Praia da Parede
julho 10
Praia no Rio de Janeiro? Só depois de haver vacina para a Covid-19
pub