Homepage

  • Abriu a Associação de Escolas de Surf em Portugal
    19 dezembro 2017
    arrow
    arrow
  • Numa altura de constantes alterações ao contexto legislativo e regulatório desta atividade, a AESDP surge como entidade investida em defender os interesses destas empresas.
  • A associação deu início ao processo de inscrição para associados interessados em fazer parte desta entidade, que representa as escolas de surf a nível nacional.

    A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) foi criada por proprietários de escolas de surf e bodyboard, para dar resposta ao atual contexto nacional de rápido crescimento das modalidades de deslize em ondas, pretendendo ser a voz deste setor empresarial, em Portugal continental e insular. Numa altura de constantes alterações ao contexto legislativo e regulatório desta atividade, a AESDP surge como a primeira entidade investida em defender os interesses destas empresas.

    O presidente da AESDP, João Diogo Pinto dos Santos, referiu que “estamos a viver uma fase crítica no contexto das escolas de surf um pouco por todo o país, caracterizada pela falta de regulamentação e fiscalização específicas, bem como por um modelo de formação inadequado.” De acordo com o próprio, “este atual enquadramento tem sido responsável pelo aparecimento de escolas de surf apresentando parâmetros de qualidade muito díspares, além de pôr em causa a segurança dos diferentes utilizadores das praias. É necessário criar bases sólidas para a gestão do surf em Portugal, de forma a garantir a sustentabilidade destes negócios no futuro.” O presidente da associação termina afirmando que “é esta a principal missão da AESDP.”

    A associação tem definido um plano de trabalhos para o ano de 2018, que inclui, entre outros, fazer uma caracterização detalhada de todas as praias do país com condições para o ensino do surf, apresentar propostas de alteração da regulamentação específica destes operadores, promover os seus associados em feiras internacionais e desenvolver, em parceria com entidades formadoras, diferentes ações de formação para escolas e treinadores. Além disso, a AESDP está a preparar uma série de momentos de reunião abertos a todos os operadores, no Porto, em Lisboa e no Algarve, para uma maior aproximação entre a associação e as empresas.

    Neste contexto, a associação deu início ao processo de registos para pessoas singulares e coletivas dentro desta área de negócio, que se identifiquem com os valores desta entidade e que pretendam ter uma voz ativa na sua representação e na defesa dos seus interesses.

    Este registo pode ser feito através de uma pré-inscrição no website da AESDP – www.associacaoescolasdesurf.pt –, onde se podem ainda consultar todos os detalhes sobre o funcionamento da associação.

     

    Foto cedida pela Odeceixe Surf School 

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • AESDP
  • Surf
  • Escolas Surf
  • Associação de Escolas de Surf de Portugal
  • João Diogo Pinto dos Santos
  • Sustentabilidade
similar News
similar
janeiro 21
15 distritos vão estar sob aviso amarelo este sábado por causa do frio
janeiro 20
Colónia de peixes com 60 milhões de ninhos é descoberta na Antártida
janeiro 20
O tempo vai arrefecer. Temperaturas descem nos próximos dias
janeiro 20
Investigação pede fim do 'consumo excessivo' para travar perda da biodiversidade
janeiro 20
Canadiano “leva” nome de pessoas falecidas na prancha para uma última surfada
janeiro 20
É CT e Mundial ISA. El Salvador meteu-se no mapa das grandes competições internacionais de surf
janeiro 19
Caitlin Simmers quer apenas continuar a ser Caitlin Simmers, para já