Homepage

  • Abriu a Associação de Escolas de Surf em Portugal
    19 dezembro 2017
    arrow
    arrow
  • Numa altura de constantes alterações ao contexto legislativo e regulatório desta atividade, a AESDP surge como entidade investida em defender os interesses destas empresas.
  • A associação deu início ao processo de inscrição para associados interessados em fazer parte desta entidade, que representa as escolas de surf a nível nacional.

    A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) foi criada por proprietários de escolas de surf e bodyboard, para dar resposta ao atual contexto nacional de rápido crescimento das modalidades de deslize em ondas, pretendendo ser a voz deste setor empresarial, em Portugal continental e insular. Numa altura de constantes alterações ao contexto legislativo e regulatório desta atividade, a AESDP surge como a primeira entidade investida em defender os interesses destas empresas.

    O presidente da AESDP, João Diogo Pinto dos Santos, referiu que “estamos a viver uma fase crítica no contexto das escolas de surf um pouco por todo o país, caracterizada pela falta de regulamentação e fiscalização específicas, bem como por um modelo de formação inadequado.” De acordo com o próprio, “este atual enquadramento tem sido responsável pelo aparecimento de escolas de surf apresentando parâmetros de qualidade muito díspares, além de pôr em causa a segurança dos diferentes utilizadores das praias. É necessário criar bases sólidas para a gestão do surf em Portugal, de forma a garantir a sustentabilidade destes negócios no futuro.” O presidente da associação termina afirmando que “é esta a principal missão da AESDP.”

    A associação tem definido um plano de trabalhos para o ano de 2018, que inclui, entre outros, fazer uma caracterização detalhada de todas as praias do país com condições para o ensino do surf, apresentar propostas de alteração da regulamentação específica destes operadores, promover os seus associados em feiras internacionais e desenvolver, em parceria com entidades formadoras, diferentes ações de formação para escolas e treinadores. Além disso, a AESDP está a preparar uma série de momentos de reunião abertos a todos os operadores, no Porto, em Lisboa e no Algarve, para uma maior aproximação entre a associação e as empresas.

    Neste contexto, a associação deu início ao processo de registos para pessoas singulares e coletivas dentro desta área de negócio, que se identifiquem com os valores desta entidade e que pretendam ter uma voz ativa na sua representação e na defesa dos seus interesses.

    Este registo pode ser feito através de uma pré-inscrição no website da AESDP – www.associacaoescolasdesurf.pt –, onde se podem ainda consultar todos os detalhes sobre o funcionamento da associação.

     

    Foto cedida pela Odeceixe Surf School 

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • AESDP
  • Surf
  • Escolas Surf
  • Associação de Escolas de Surf de Portugal
  • João Diogo Pinto dos Santos
  • Sustentabilidade
pub
similar News
similar
setembro 15
Brasil conquista duplo ouro no Japão; Kikas foi 7.º
setembro 16
Estrelas do shape mundial de visita à Surf Out Portugal
setembro 16
David Raimundo: 'Temos de acreditar que é possível ser medalhado nos Jogos Olímpicos'
setembro 16
ASCC Super Groms 2020 adiado para Outubro
setembro 16
Frederico Morais: 'Espero que este apuramento olímpico impulsione o surf em Portugal'
setembro 13
Bodyboard: Miguel Ferreira e Joana Schenker nos 'quartos' do Sintra Pro
setembro 12
Frederico Morais e Miguel Blanco seguem fortes, Vasco Ribeiro eliminado